Bloco acusa PS de voltar a impedir o fim das portagens

pub

Lagos_Anuncio

No rescaldo da aprovação do Orçamento do Estado para 2018, o deputado do Bloco de Esquerda eleito pelo Algarve acusa o PS de, mais uma vez, ter impedido o fim das portagens na Via do Infante.

Para resolver esta questão, diz João Vasconcelos, em comunicado, o Bloco apresentou duas propostas. Uma delas “para a sua eliminação pura e simples, à semelhança das propostas apresentadas nos dois últimos Orçamentos e que voltou a ser chumbada com o voto contra do PS e a abstenção do PSD e CDS. Esta seria a aprovação mais adequada e que o Bloco sempre defendeu”.

Caso a proposta anterior fosse chumbada – o que foi – o Bloco apresentou, em alternativa, uma outra proposta, a qual consistia na “criação de uma pequena contribuição especial turística a pagar pelos turistas no Algarve para fazer face aos custos de manutenção da A22, isentando esta via de portagens, destinando-se o remanescente para a melhoria das infraestruturas viárias da região”.

Mas também essa proposta foi reprovada, com os votos contra do PS, CDS e PCP e a abstenção do PSD. Foi “uma nova oportunidade que se perdeu para acabar com uma tragédia que teima em prosseguir no Algarve”, diz João Vasconcelos, que atribui a maior responsabilidade ao PS que, “agora no governo, tinha a obrigação de viabilizar soluções que vão de encontro às necessidades e aspirações das populações e, também, às promessas do Primeiro-Ministro, que prometeu acabar com as portagens na Via do Infante”.

  Leia também:

Feridos em acidentes

Prisão preventiva para suspeito de abuso sexual de crianças

Ofertas de emprego para agrupamento de escolas

(Visited 156 times, 1 visits today)
pub
ViladoBispo_Banner_Fev

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *