O algarvio Mário Cent’Euro

Com e sem facciosismos ou quaisquer “partidarites” de esquerda e de direita, hoje é um dia histórico para Portugal.

Os Ministros das Finanças da zona euro decidiram que seria um algarvio a presidir o Eurogrupo a partir de 13 de Janeiro de 2018, data em que sucede ao holandês Jeroen Dijsselbloem.

É certo que foi à segunda volta, depois da primeira ronda não ter registado nenhuma maioria simples, ou seja, 10 votos em 19 ministros, para os então candidatos Mário Centeno, Pierre Gramegna, o eslovaco Peter Kazimir ou para letã Dana Reizniece-Ozola. À segunda volta, já disputada apenas com o luxemburguês Pierre Gramegna, voltou a dar azo ao que Portugal tem feito pelo Mundo nos últimos tempos, do futebol à música, passando pelo Secretário-geral das Nações Unidas: Ganhar!

É certo que o facto de o Partido Popular Europeu (PPE) já deter as presidências da Comissão Europeia e do Conselho Europeu através de Jean-Claude Juncker e Donald Tusk, respetivamente, “obrigou” a que a presidência do Eurogrupo pertencesse a alguém oriundo do PSE.

Que seja para garantir maior equilíbrio entre os dois maiores partidos europeus – que é! – ou não, o que nos deve interessar é que ainda bem que assim foi! Ganhou Mário Centeno e ganhou Portugal com isso.

Esta eleição de Mário Centeno é forçosamente uma boa notícia para Portugal. Tem de ser! Pelo prestígio que esta votação acarreta para Portugal, que alguns “cegos” ignorantemente desvalorizam, mas sobretudo porque este cargo implica um compromisso do actual Governo liderado por António Costa no cumprimento das regras orçamentais.

Afinal, o Orçamento e respectiva execução para 2018 têm de corresponder à exigência de alguém que dá o exemplo no Eurogrupo, certo? Nessa “segurança” teórica, objectivamente, ganham todos os portugueses também.

Mas vamos ao vila-realense Mário Centeno, conhecido defensor de uma Economia Liberal com enfoque no mercado de trabalho que, “dentro de portas”, choca de frente com quem o suporta no nosso Parlamento do Palácio de S. Bento: BE e PCP (e talvez boa parte do PS).

Aquele que desde 2016 é Medalha de Mérito Municipal de Vila Real de Santo António em virtude da sua carreira internacional na área da Economia e pelo seu percurso académico, Mário Centeno, fala a mesma “linguagem” dos corredores de Bruxelas com mais ou menos sotaque algarvio.

Entende os “códigos especiais” que também aprendeu no seu PhD em Harvard, tal como a clara maioria dos seus antecessores ou parceiros dos estados membros. Tal como eles, nutre o mútuo respeito intelectual e a compreensão de análise económico-financeira, mesmo que por vezes discorde de algumas ideias, em função da “língua” comum que vários Ministros das Finanças partilham nessas lides internacionais em que o CV conta tanto.

Para quem estiver, ou tenha estado, atento ao percurso do agora eleito Presidente do Eurogrupo sabe que esta probabilidade existia há algum tempo. Caso contrário, não teria existido o convite de Vítor Gaspar e Carlos Costa para Centeno ser o negociador luso com a Troika indicado pelo Banco de Portugal. Isto não aconteceu no século passado, mas porventura só agora chamou à atenção da perspicácia de alguns, salvo seja.

A história demonstra que Mário Centeno tinha, e tem, condições de estar no lugar que irá ocupar a partir de 13 de janeiro de 2018.

No entanto, será curioso ver como o agora eleito Presidente do Eurogrupo, a personalização de “inimigo” para o discurso político de BE e PCP, se senta à mesa de negociações com Jerónimo de Sousa e Catarina Martins. Que dirá o Ministro das Finanças Mário Centeno (de Vila Real de Santo António) das queixas da frente de esquerda de bloquistas e comunistas sobre as regras do euro ao Presidente do Eurogrupo Mário Centeno (de Bruxelas)?

O Governo de António Costa decidiu apresentar esta candidatura vencedora sabendo que arriscava “em casa”. Esse desafio caberá ao PS resolver, a nós portugueses, não.

Que seja um bom mandato. Portugal e a Europa assim o precisam.

(Nota da Redacção: Este é o primeiro de um conjunto de textos de opinião assinados por personalidades de diversas forças e quadrantes partidários, a serem publicados regularmente no Algarve Marafado)

  Leia também:

Distrital e concelhias do PSD a votos

Rui Rio em campanha no Algarve

Costa e Marcelo em Portimão no Congresso da ANMP

Leia também:

(Visited 484 times, 3 visits today)
pub
ViladoBispo_Banner_Fev

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *