Deputados exigem plano de intervenção do Ministério da Saúde para o Algarve

pub

Os deputados do PSD eleitos pelo Algarve, Cristóvão Norte e José Carlos Barros, apresentaram, no Parlamento, um requerimento através do qual exigem conhecer o plano de intervenção do Ministro da Saúde relativo ao elevado número de queixas dos utentes de saúde na região.

Os dois deputados referem que os relatório síntese tornado público pela Entidade Reguladora da Saúde, com respeito a 2017, traduzem um acréscimo de 103 %, o qual compara com o crescimento de queixas a nível nacional de 18 %.

No total, acrescentam, “o Algarve representou em 2017, 8 %  do total de queixas do país, quando no ano anterior somava 4, 6%. Nenhuma outra região verificou acréscimo desta ordem de grandeza, seja em termos relativos ou absolutos”.

O Hospital de Faro registou 1940 queixas, mais 1117 que no anterior, 142 % de aumento, tornando-se o segundo com mais reclamações a nível nacional, enquanto que o Centro da Saúde de Portimão é a unidade de não internamento com mais queixas do país. Albufeira e Faro estão também no Top 10.

Cristóvão Norte, deputado do PSD,  assume “o Algarve não consegue estancar a hemorragia que tem na saúde. Faltam recursos humanos, organização, estabilidade nas orientações, uma estratégia. Ano após ano o problema piora.”, assinalando que “é um grande desafio que temos pela frente, mas para o qual ninguém tem dado resposta. O Governo tem que olha para estes números como um grito de dor e desespero, de legítima frustração de quem sente que o acesso à saúde só existe no papel”.

Leia também:

Os eventos que vão animar o Verão portimonense

Os eventos que vão animar o concelho de Lagoa (Junho)

Ofertas de emprego da semana

(Visited 59 times, 1 visits today)
pub
ViladoBispo_Banner_Fev
pub

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *