Adega Cooperativa «Única» ganha nova vida

NOTÍCIA EM DESTAQUE

Os rumores e notícias sobre a ‘morte’ iminente da Adega Cooperativa «Única» eram, afinal, algo exageradas.

No decorrer das III Jornadas de Enoturismo promovidas pela Câmara de Lagoa, a atual presidente da direção daquela entidade, Alice Saraiva, assumiu que a adega “esteve para fechar no ano passado”, mas que, felizmente, essa possibilidade está hoje completamente posta de lado.

Um “grupo de carolas” resolveu opor-se ao desaparecimento da adega, fez uma lista e tomou nas suas mãos os destinos daquela instituição, que resultou da fusão das Adegas Cooperativas de Lagoa e Lagos.

A sua primeira tarefa foi fazer face ao “enorme passivo que existia”. Graças às verbas resultantes da venda das instalações foi possível concretizar esse plano com sucesso, bem como chamar de volta muitos associados que se tinham afastado.

Para que isso fosse possível, referiu Alice Saraiva ao «Algarve Marafado», foi assumido o compromisso do pagamento imediato das uvas que fossem entregues. Essa estratégia fez com que a cooperativa volte a ter possibilidade de fazer uma quantidade razoável de vinho, podendo, assim, responder a algumas solicitações que tinha, inclusivamente, do estrangeiro.

Apesar da venda do imóvel, a Adega vai manter-se numa parte das instalações, uma vez que os atuais proprietários aceitaram que ficasse na condição de arrendatária. O espaço e as condições que tem disponíveis são, ainda assim, de grande dimensão, pelo que o seu objetivo, agora, é rentabilizá-las.

Uma das ideias é abrir as suas portas a particulares e empresas que ali queiram fazer eventos, sobretudo durante o período natalício. O ‘negócio’ passa por disponibilizar as salas de forma gratuita, a troco da compra de vinho da adega para regar os repastos.

Como a «Única» está estruturada para processar enormes volumes de uvas, para além dos associados da cooperativa, Alice Saraiva também quer atrair outros produtores individuais que podem manter as suas marcas próprias, mas poupar custos ao entregar uma parte do processo à cooperativa.

Outra vertente importante do programa definido pelos novos dirigentes é abrir a «Única» à população e dar-lhe a conhecer a sua importante história e os projetos de futuro. Com esse objetivo vai ser assinado, esta quarta-feira, um protocolo de doação dos arquivos e espólio bibliográfico das antigas adegas cooperativas de Lagoa e Lagos à Câmara de Lagoa.

Leia também:

15 ofertas de emprego para a Câmara de Albufeira

Mais portugueses nos hotéis algarvios

Ofertas de emprego para a EMARP

(Visited 845 times, 1 visits today)
pub
ViladoBispo_Banner_Fev
pub
pub