Ministro da Saúde vem ao Algarve em missão de paz

pub

O ministro da Saúde vem ao Algarve na próxima semana para reunir com profissionais e autarcas com o objectivo de acabar com o “clima de guerra” que diz viver-se naquele sector, na região.

Em audição na Comissão do Orçamento da Assembleia da República, Adalberto Campos Fernandes qualificou a gestão da Saúde que tem sido seguida, nos últimos anos, como um caso de insucesso, em especial, no que diz respeito ao Centro Hospitalar do Algarve (CHA).

À frente daquela estrutura está Pedro Nunes que, já havia sido anteriormente confirmado pelo ministro, não vai continuar no cargo, até porque o seu mandato está a terminar e sempre houve uma avaliação muito negativa da parte de autarcas e de outros responsáveis políticos do Partido Socialista. Os principais porta-vozes da rejeição socialista à gestão do CHA têm sido a presidente da Câmara de Portimão, Isilda Gomes, e, ultimamente, o deputado do PS Luís Graça que, há poucos dias, escreveu que Pedro Nunes “foi uma nódoa que manchou a saúde no Algarve”.

Nesta sessão no Parlamento, o ministro desvendou um pouco do que pretende fazer para resolver o problema da falta de médicos na região. Isso passa pela realização de protocolos com os Hospitais de Sta. Maria e Pulido Valente que permitam a deslocação de médicos daquelas unidades hospitalares ao Algarve.

Quem não parece muito convencido da bondade da estratégia do Governo é o deputado do PSD Cristóvão Norte – que faz parte daquela comissão – e que, depois de ler o Orçamento, acusou Adalberto Campos Fernandes de fazer “cortes” no investimento no Centro Hospitalar do Algarve. Uma opção que “devia fazer corar de vergonha” os políticos que, no passado recente, andaram “quase a montar piquetes à porta das morgues tratando irresponsavelmente o que exige estudo aturado e bradando contra as restrições orçamentais”.

Leia também:

Isilda Gomes sai vencedora do confronto com Pedro Nunes

Subscreva a nossa Newsletter

(Visited 178 times, 1 visits today)
pub
ViladoBispo_Banner_Fev
pub
pub
pub

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.