Política

PS apropria-se de projecto do PCP sobre as obras na EN 125

Partilhe a notícia
pub
pub
pub
pub

O PS/Algarve lançou esta Quarta-feira (23 de Março) um comunicado a dizer que os deputados do seu partido “recomendam ao Governo mais celeridade na conclusão dos trabalhos em curso” na Estrada Nacional (EN) 125.

Em causa estava a aprovação, naquele mesmo dia, na Assembleia da República, de uma “resolução recomendando ao governo a conclusão célere das obras de requalificação da Estrada Nacional 125 e a execução das variantes de Olhão, Luz de Tavira, Variante à Estrada Nacional 2 entre Faro e São Brás de Alportel, Guia – Albufeira, Almancil – Troto e Lagos”.

No texto, o deputado e líder distrital do PS, António Eusébio, lança críticas ao PSD e CDS por “durante os quatro anos e meio de governo da coligação de direita, nada terem feito para resolver este assunto, antes pelo contrário, suspenderam e atrasaram a execução das referidas obras”.

Em sinal contrário vão elogios para a “acção desenvolvida de forma persistente e firme pelos autarcas e deputados eleitos pelo Partido Socialista”, a qual, na opinião de António Eusébio, ” contribuiu para que se constituísse uma maioria no Parlamento, no sentido de expressar junto do Governo a urgência na resolução deste constrangimento e assim, dar mais um passo, no sentido de devolver a mobilidade e segurança a todos aqueles que circulam na Estrada Nacional 125”.

A concluir, garante-se que “os compromissos eleitorais assumidos pelo PS com os algarvios são para cumprir. Ao contrário de outros, não temos uma postura no poder e outra na oposição”.

Quem lê o texto fica convencido que a iniciativa parlamentar foi dos deputados do Partido Socialista. Acontece que isso não é verdade.

Analisando o site do Parlamento, verificamos que o único documento relativo a esta questão aprovado na Sexta-feira foi o Projecto de Resolução 72/XIII que, com o título “Conclusão das obras de requalificação da Estrada Nacional 125”, apresentado pelo grupo parlamentar do PCP e que tem como primeiro subscritor o seu deputado eleito pelo Algarve, Paulo Sá. Um ‘pormenor’ que nunca é mencionado no comunicado do PS e que já mereceu críticas do deputado bloquista, João Vasconcelos, sempre muito activo na rede social Facebook. Até à altura em que este texto é publicado ainda não houve reacção do eleito comunista.

O projecto de resolução tem três pontos, sendo que o primeiro, que pedia ao Governo a tomada de medidas para a rápida conclusão das obras, foi aprovado por unanimidade.

Os outros dois pontos foram aprovados apenas com os votos favoráveis dos deputados do PCP, PS, BE, PEV e PAN. Os eleitos do PSD votaram contra e os do CDS abstiveram-se. Nestes dois pontos pede-se que avancem todas as intervenções que estavam inicialmente previstas, algumas das quais foram, entretanto, eliminadas, e ainda que se proceda à renegociação do contrato para que a empresa privada responsável pelas obras tenha uma rentabilidade menor e o Estado pague menos.

 Leia também:

Deputado sugere corte da EN 125 como forma de protesto contra as portagens

Choque frontal entre PS e Bloco por causa das portagens na Via do Infante

Subscreva a nossa Newsletter

(Visited 458 times, 1 visits today)
pub
pub
pub

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

EVENTOS NO ALGARVE