Aguardente de medronho algarvia mais protegida

pub
pub

A certificação e controlo da produção de aguardente de medronho algarvio, sob a denominação “Medronho do Algarve IGP”, passam a ser responsabilidade da Comissão Vitivinicola do Algarve ( CVA). A autorização respectiva foi publicada na Sexta-feira, em Diário da República,

Para o presidente da CVA, Carlos Gracias, este é o resultado de “um longo processo com vários intervenientes e vai permitir a entrada numa nova era de expansão.”

Este responsável considera que é importante que  a aguardente de medronho produzida no Algarve  tenha uma Indicação Geográfica Protegida (IGP). Isso dá maiores garantias ao consumidor que “sabe que está a consumir um produto de qualidade, genuíno e com  características específicas.”

Carlos Gracias espera  que se seja possível  certificar anualmente cerca de 20 mil litros de aguardente de medronho, mas esse número poderá chegar aos 50 mil litros, com a entrada de outros agricultores a esta área.

Nesta altura, estima-se que, no Algarve,  existam mais de 100 destilarias de aguardente de medronho legalizadas.

 

Leia também:

PCP pede menos impostos para a aguardente de medronho

Os deputados são pessoas como todos nós: adoram medronho




Subscreva a nossa Newsletter 

(Visited 572 times, 1 visits today)
pub
pub
ViladoBispo_Banner_Fev
pub
pub
pub

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.