ACRAL quer suspensão das portagens enquanto durarem as obras na EN 125

A Associação do Comércio e Serviços da Região do Algarve (ACRAL) vem exigir a suspensão das portagens na Via do Infante enquanto decorrerem as obras de requalificação da EN125.

Para além disso, o organismo liderado por Álvaro Viegas quer “a redução da tarifa em 50% depois do fim dos trabalhos, conforme foi prometido pelo actual Governo durante a campanha eleitoral.”

A associação vê com muita preocupação o arrastar dos trabalhos, numa altura em que estamos quase a entrar na época alta turística e os visitantes começam a chegar. Ainda mais grave é que não é apenas uma questão de se desenvolverem de forma lenta. Em alguns troços, lamenta Álvaro Viegas, “as obras estão pura e simplesmente paradas.”

Com a EN125 em obras, a única opção para muitos algarvios é utilizarem a Via do Infante, uma situação que “traz custos enormes” aos particulares e empresas, com os consequentes prejuízos para a economia regional.

Leia também:

Câmara algarvia admite seis trabalhadores

Freguesia abre concurso para assistente técnico

Câmara de Faro contrata 13 assistentes operacionais para as escolas




Subscreva a nossa Newsletter 

(Visited 181 times, 1 visits today)
pub
pub

pub

pub
ViladoBispo_Banner_Fev
pub

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.