Oposição portimonense garante que a situação financeira da Câmara não saiu do vermelho

A sessão comemorativa do 25 de Abril, em Portimão, ficou marcada pelas questões locais. A esse nível, a intervenção mais forte foi a da presidente da Câmara, Isilda Gomes, mas houve outros oradores que aproveitaram ter o microfone à frente para afastarem os respectivos discursos do tema em destaque, optando por esgrimirem argumentos contra ou a favor da gestão municipal de maioria socialista.

Uma das intervenções mais críticas foi a de Carlos Bicheiro – o único que não gritou um “viva o 25 de Abril” – que, em representação do PSD, fez questão de lembrar a situação financeira muito complicada da autarquia, atribuindo as maiores culpas ao PS, o partido que sempre a tem governado.

A situação é tão grave que, até agora, “todos os planos de resgate que têm sido feitos têm batido na trave”. E, mesmo em relação ao que agora está em cima da mesa, o Fundo de Apoio Municipal, Carlos Bicheiro mostra ter alguns receios em que siga o caminho dos anteriores. De qualquer forma, mesmo que seja aprovado, “vai exigir muitos sacrifícios à população”.

Em relação às contas da autarquia, Carlos Bicheiro vê “algumas situações que são autênticas anormalidades”. Por exemplo, diz não conseguir perceber “como é que a situação da ‘Portimão Urbis’ foi resolvida e quais são os impactos que derivam dessa liquidação”.

A questão da ‘Portimão Urbis’ foi também levantada por Sara Rosado, da coligação ‘Servir Portimão’. A empresa municipal teve morte foi declarada, mas o que é facto é que “ela ainda anda por aí, não se sabe bem como, eu diria, tal qual um zombie”. Ao contrário do executivo permanente, Sara Rosado entende que, no que diz respeito à situação financeira, “não saímos do vermelho, levaremos décadas para conseguir fazê-lo”.

Para não fugir à regra, também Elvira Meco, do Bloco de Esquerda, se referiu “às consequências de uma gestão desastrosa e despesista do Partido Socialista, ao longo de décadas, que continuam a fazer-se sentir fortemente”, um problema que se irá arrastar por muitos anos.

Os benefícios que o 25 de Abril trouxe

Como se esperaria, no discurso do representante socialista surgiu a defesa do que tem sido a gestão da equipa liderada por Isilda Gomes. Para Ivo Carvalho “o bom rumo está a ser trilhado e Portimão encontra-se, neste momento, a inverter todos os indicadores menos positivos dos últimos anos”.

Uma situação que “incomoda muito algumas pessoas”, o que leva a que “se promovam campanhas de desinformação junto dos nossos cidadãos”, o que atribui à aproximação de mais um acto eleitoral autárquico.

Mais institucionais e focados nas consequências que resultaram para o país da Revolução dos Cravos foram as intervenções do porta-voz do PCP, André Santos, e do presidente da Assembleia Municipal, João Vieira.

André Santos criticou as políticas seguidas pelos sucessivos governos que, na sua opinião, nas últimas décadas “recuperaram e restauraram o poder do grande capital e conseguiram destruir as principais conquistas de Abril”. Trata-se de uma “ofensiva” que, durante a governação recente de PSD e CDS, “assumiu uma dimensão nunca antes vista”. Por essa razão entende que se justifica o apoio do seu partido ao Governo socialista, que contribuiu para colocar um travão nessa tendência, através da tomada de medidas de cariz social e de “reposição de direitos”.

O presidente da Assembleia Municipal, João Vieira, dedicou boa parte da sua intervenção a recordar os benefícios que resultaram para a população, em concreto, a portimonense, das alterações políticas conseguidas com o 25 de Abril. Deram-se grandes avanços, logo no primeiro ano, em áreas como o abastecimento de água, a electrificação ou o saneamento básico, às quais há a acrescentar as novas oportunidades de acesso ao ensino e, ainda, o desenvolvimento económico. Nos últimos anos, a evolução não foi tão positiva, mas João Vieira mostra-se esperançado em que “melhores dias se anunciem no futuro colectivo da Nação Portuguesa”.

Leia também:

Isilda Gomes desafia a oposição a propor uma auditoria independente às contas da Câmara de Portimão

Polémica das finanças da Câmara passa para a Assembleia Municipal de Portimão

Mais apoios e menos apoios sociais na base dos resultados da Câmara de Portimão

Câmara de Portimão reduz a dívida e apresenta resultados positivos

Subscreva a nossa Newsletter 

(Visited 341 times, 1 visits today)
pub

pub

pub
pub
ViladoBispo_Banner_Fev
pub

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.