Lagoa homenageou os seus autarcas nas cerimónias do 25 de Abril

pub
pub

Em Lagoa, o 25 de Abril foi comemorado numa sessão em que se homenagearam os cidadãos que, desde a Revolução dos Cravos, exerceram cargos de presidente de freguesia, câmara e assembleia municipal.

No decorrer da sessão, realizada no Auditório Municipal, também houve lugar às intervenções políticas da praxe. No caso dos representantes dos partidos políticos, o formato usado foi algo diferente do que é habitual por esse país fora. Os discursos foram previamente gravados e à voz dos políticos juntaram-se e imagens do concelho. Os vídeos que daí resultaram foram sendo projectados em dois ecrãs instalados naquele espaço cultural e vistos por cerca de três centenas de pessoas.

Os únicos que discursaram ‘ao vivo’ foram os presidentes da Assembleia Municipal, José Águas da Cruz, e da Câmara, Francisco Martins. José Águas da Cruz limitou-se, basicamente, a fazer os agradecimentos a todos os que se envolveram naquela sessão, enquanto que Francisco Martins relembrou que passou o dia da Revolução dos Cravos, que trouxe a liberdade ao país, “preso em casa”.

Na altura era ainda criança, lembra-se de estar a brincar na rua e aparecerem militares da GNR com “umas espingardas muito grandes”. A mãe mandou-o para casa e “fiquei o dia todo fechado  sem saber porquê, não me tinha portado melhor nem pior do que nos dias anteriores, pelo que não percebi porque é que estava de castigo”.

Apesar de ter ficado “preso” considera que uma das grandes conquistas que, nesse dia, se conseguiu foi a liberdade. No entanto, lamenta que nem todos percebam o que quer dizer essa palavra e “que usem essa liberdade para difamar e insultar, muitas vezes, cobardemente”.

Outra das grandes conquistas do 25 de Abril foi o poder local, daí entender justificar-se a homenagem feita aos autarcas de Lagoa. Até porque sabe por experiência própria ser difícil ocupar cargos autárquicos. As preocupações e o trabalho ” tiram muitas horas de sono e à família”. Junta-se a isso “o sentimento de injustiça” que, por vezes, diz serem alvo, o qual, no entanto, acabam por compensar com dedicação e com a realização de muitos sonhos e projectos.

A sessão contou também com muita música e teatro levados à cena por diversos agrupamentos do concelho.

25Abril_Musicos

25Abril_Teatro

25Abril_AutarcasParchalEstombar

25Abril_AutarcasLPresidentesCamara

25Abril_AutarcasLPresidentesAssembleia25Abril_AutarcasLagoaCarvoeiro

Leia também:

Câmara de Lagoa vai investir 483 mil euros no abastecimento de água

Subscreva a nossa Newsletter 

(Visited 150 times, 1 visits today)
pub
pub
ViladoBispo_Banner_Fev
pub
pub
pub
pub

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.