Economia

Recuperação do Hotel Guadiana custa 2 milhões de euros

Partilhe a notícia
pub
pub
pub
pub
pub
pub
pub

Vão ser necessários cerca de dois milhões de euros para reabilitar e recuperar o emblemático Hotel Guadiana, de Vila Real de Sto. António. A empreitada, que foi adjudicada pela Câmara local, através da empresa municipal VRSA, SGU, vai ser financiada pelo programa ‘Jessica’ e deverá ficar concluída dentro de dez meses.

O projecto prevê a manutenção da fachada do hotel e respectiva volumetria. Uma vez concluída a intervenção, o edifício irá colocar à disposição dos futuros clientes um total de 31 quartos (15 duplos, 3 suítes júnior e 13 quartos individuais) com os padrões de conforto que, hoje em dia, se espera de um hotel de 5 estrelas.

Localizado na frente ribeirinha de Vila Real de Santo António, o Hotel Guadiana é um prédio de estilo afrancesado que foi mandado edificar pelo empresário conserveiro Manuel Ramirez, por sentir necessidade de um espaço onde pudesse acolher os comerciantes nacionais e estrangeiros que passavam por Vila Real de Sto. António. Foi projectado pelo arquitecto Ernesto Korrod e a sua construção decorreu entre 1918 e 1921. O hotel seria inaugurado em 1923 e marcaria o turismo algarvio no início do século XX.

Entretanto, os anos de ouro do hotel foram ficando para trás e o edifício foi-se degradando cada vez mais. Em 2010 deu-se o primeiro passo para inverter esse processo, com a sua classificação como Imóvel de Interesse Municipal.

A empreitada que agora arranca engloba ainda a recuperação de um edifício na Ponta da Areia (foz do Rio Guadiana) para instalação da área de um Beach Club. A exploração do hotel irá integrar o edifício da Alfandega – a primeira construção da cidade -, que reservará também espaço para uma unidade museológica.

O presidente da Câmara local, Luís Gomes, diz que esta não é uma intervenção isolada ou desgarrada, pelo contrário, é apenas uma parte da “estratégia de requalificação do património edificado da cidade e da instalação, no seu Centro Histórico, de unidades hoteleiras de referência, potenciando um turismo de qualidade superior e cultural”. É, ao mesmo tempo, “o primeiro passo de recuperação da frente ribeirinha de Vila Real de Sto. António, para onde estão previstos investimentos no valor de 150 milhões de euros”.

Leia também:

Câmara de Vila Real contrata empresa privada para angariar investimento e turistas

Subscreva a nossa Newsletter 

(Visited 139 times, 1 visits today)

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

EVENTOS NO ALGARVE