O ‘representante’ algarvio no Euro 2016

pub
pub

É de Portimão, afirmou-se como grande jogador no Sporting, de onde se transferiu, de forma polémica, para o Porto em 2010 e, actualmente, joga no Mónaco. Chama-se João Moutinho e é o único algarvio convocado por Fernando Santos para o Europeu 2016.

A vida de João Moutinho tinha de estar ligada ao futebol. Desde muito novo, ainda nas camadas mais jovens do Portimonense, que o seu toque de bola não enganava ninguém.

E tanto assim foi que, rapidamente, deixou o Algarve e rumou a Lisboa, para a Academia de Alvalade, onde se formou como futebolista de alta competição, tendo chegado à equipa principal leonina na época de 2004/15, com apenas 18 anos de idade.

A sua influência na equipa levou-o a, dois anos mais tarde, ser elevado ao estatuto de capitão. Pelos seus pés passou muita da construção do jogo verde e branco. Centro-campista de eleição, competia-lhe a si as tarefas de organizar o jogo, fazer passes milimétricos e destruir os sonhos das equipas adversárias. Missões que cumpriu com brilhantismo técnico e grande capacidade física. Outra das suas características era raramente se lesionar, o que aumentava ainda mais o seu rendimento em campo.

Mas, a partir de certa altura, a relação com o clube deixou de ser a mesma e, em Julho de 2008, avisou, pela comunicação social, que queria ir jogar para outras paragens. Para tentar segurá-lo, o clube leonino ainda lhe renovou o contrato até 2014, mas, dois anos mais tarde, Moutinho foi mesmo embora e, ainda por cima, para um clube rival, o F.C.Porto.

Sendo visto como um dos maiores símbolos do Sporting, essa decisão provocou forte polémica e dramatismo. Nem os 11 milhões de euros recebidos aplacaram os ânimos, com o presidente do clube, José Eduardo Bettencourt, a qualificá-lo como uma “maçã podre”.

No F.C.Porto João Moutinho foi, desportivamente, feliz, pois ganhou três campeonatos (de 2010/11 a 2012/13), venceu a Liga Europa (2010/11), uma Taça de Portugal, que juntou às duas que já havia levantado pelo Sporting, e ainda três Supertaças (tinha conseguido duas pelo clube de Alvalade).

Com tantos títulos no bolso, era natural o ‘salto’ para o estrangeiro. A escolha acabou por recair no Mónaco, em 2013, numa transferência que custou 25 milhões de euros.

Na Selecção também se estreou muito cedo, em Agosto de 2005, e até ao arranque do Euro 2016 já leva 84 jogos realizados pela equipa das quinas, tendo marcado 4 golos e participado nos Europeus de 2008 e 2012 e no Mundial de 2014.

Leia também:

Europeu de futebol em ecrã gigante

Junho é o mês do desporto em Lagoa

Subscreva a nossa Newsletter 

(Visited 335 times, 1 visits today)
pub
pub
pub
pub
ViladoBispo_Banner_Fev
pub

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.