Albufeira contra instalação de unidade de aquicultura

A Câmara de Albufeira aprovou, por unanimidade, uma moção, através da qual se assume contra a instalação de uma unidade privada de aquicultura de bivalves, em águas costeiras, a pouco mais de 7 quilómetros do porto de abrigo.

A autarquia considera que a concretizar-se, a instalação da unidade de produção de ostras e vieiras, de dois hectares, iria prejudicar “os pescadores, as empresas marítimo-turísticas e a acessibilidade ao porto de abrigo e à marina de Albufeira”.

A Autarquia manifestou a sua posição através de uma deliberação que já endereçou ao Governo, à CCDR Algarve e ao comandante do Porto de Portimão, onde se refere que a exploração “contraria manifestamente o interesse público, beneficiando, em exclusivo, interesses particulares”.

No documento, pode ler-se que “o interesse público nesta zona está estabelecido de forma milenar a favor dos pescadores que operam a partir do porto de Albufeira e dos portos vizinhos, na sua maioria com pesca artesanal, o que representa o sustento de muitas famílias, além de que os pescados são de grande qualidade e representam enorme importância nos valores da nossa gastronomia com impacto nas nossas tradições e actividade turística”.

O presidente da Câmara local, Carlos Silva e Sousa, argumenta que estas duas actividade já representam “um volume de negócios considerável e são geradoras de emprego”, situação que ficaria em risco com a instalação desta exploração.

Por outro lado, lembra que “esta é uma zona de intenso tráfego marítimo, também com muitas embarcações particulares”, pelo que a instalação da aquicultura viria “condicionar o acesso ao porto de abrigo e à marina de Albufeira”, afectando a circulação de embarcações.

Leia também:

Prejuízo de 8 mil euros em quiosque assaltado

Detido em flagrante delito

Subscreva a nossa Newsletter

(Visited 257 times, 1 visits today)
pub
pub
pub

pub

pub
ViladoBispo_Banner_Fev

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.