Universidade do Algarve na rota do combate à leucemia

No Centro de Investigação em Biomedicina (CBMR) da Universidade do Algarve foram desenvolvidas experiências que abrem caminho para uma nova terapêutica de combate à leucemia.

A investigação foi levada a cabo por um grupo de que fazia parte o investigador português Nuno Rodrigues dos Santos.

As experiências foram agora divulgadas num artigo de que aquele investigador português é co-autor, na revista científica americana Cancer Discovery, uma das publicações de maior renome internacional na área da investigação do cancro.

Nuno Rodrigues dos Santos descobriu que a estimulação do TCR, um receptor específico dos linfócitos T, levava à morte dos linfócitos T leucémicos. Essa descoberta vai permitir o avanço de novas terapêuticas de combate às leucemias agudas de linfócitos T que beneficiarão doentes que não reagem positivamente às terapias tradicionais.  

As leucemias agudas de linfócitos T são doenças malignas que afectam maioritariamente crianças e adolescentes, mas também adultos. A maioria dos casos infantis são curados por quimioterapia, mas uma percentagem significativa destes e a maioria dos pacientes adultos não responde ao tratamento, sofre recidiva, e eventualmente sucumbe à doença.

Nuno Rodrigues dos Santos iniciou o seu laboratório, em 2008, no Centro de Investigação em Biomedicina (CBMR) na Universidade do Algarve. Desde Março de 2016 é investigador principal no Instituto de Investigação e Inovação em Saúde da Universidade do Porto (i3S).

Leia também:

Subscreva a nossa Newsletter 

(Visited 125 times, 1 visits today)
pub
ViladoBispo_Banner_Fev
pub

pub

pub
pub

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.