Acordo entre Governo e Câmara de Loulé para construção do Posto Territorial da GNR

A Secretária de Estado Adjunta e da Administração Interna, Isabel Oneto, esteve, esta Terça-feira, 11 de Outubro, em Loulé, para homolgar um contrato de cooperação com a Câmara local que permitem avançar com o processo de instalação do Posto Territorial da Guarda Nacional Republicana na freguesia de Almancil.

A partir de agora, a obra passará a ser da responsabilidade da Câmara de Loulé, nomeadamente em termos do lançamento do concurso público, execução, fiscalização e licenciamento. É também a autarquia que, nesta fase, irá suportar todos os encargos financeiros, sendo, posteriormente, reembolsada, através dos orçamentos da GNR para os anos de 2016 e 2017.

Com um investimento de 1.150.000,00€, prevê-se que o Posto Territorial da GNR em Almancil esteja concluído em Dezembro de 2017. 

Na ocasião, o presidente da Câmara de Loulé, Vítor Aleixo, elogiou o “esforço da administração central” ao investir neste equipamento que será criado de raiz e, por outro lado, o investimento por parte da Câmara Municipal que ascende a 2,3 milhões de euros na melhoria das condições dos operacionais da GNR no Concelho de Loulé.

Para além de Almancil, também Quarteira irá beneficiar de uma intervenção, com a adaptação do Quartel de Bombeiros para Posto da GNR, numa altura em que o Destacamento de Loulé já foi alvo de uma melhoria, encontrando-se em curso a obra em Salir que prevê a instalação desta força de segurança no edifício dos Bombeiros.

Da parte da secretária de Estado Isabel Oneto, foi dada a garantia de que há empenhamento do Ministério da Administração Interna na concretização desta obra, que é “uma prioridade de investimento”, em termos das necessidades das forças e serviços de segurança no Algarve.

Quanto a este modelo de contrato assinado, a secretária de Estado disse tratar-se de uma política do Ministério da Administração Interna de programar o investimento a 5 anos mas que, para além da criação de infraestruturas, contempla igualmente o investimento em equipamento de protecção individual, equipamento para forças especializadas (SEF, GIPS, prevenção rodoviária, entre outras), aquisição de viaturas e tecnologias da informação e comunicação.

Por último, Isabel Oneto lançou como desafio ao presidente do Município de Loulé: a futura celebração de um contrato local de segurança, como o objectivo de “criar políticas no Concelho que permitam fazer mais de prevenção do que de reacção, desenvolver um programa que possa assentar quer na prevenção da delinquência juvenil, quer nas outras situações que possam gerar comportamentos desviantes”.

Leia também:
Bombeiros de Loulé mais protegidos

Subscreva a nossa Newsletter 

(Visited 126 times, 1 visits today)
pub
pub

pub
ViladoBispo_Banner_Fev
pub

pub

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.