Há uma “gritante” falta de lares residenciais para deficientes

pub
pub
pub
pub

Na abertura do Congresso Internacional da Pessoa com Deficiência, o Presidente da Câmara Municipal lançou hoje, em Faro, um alerta pela “gritante falta de lares residenciais” para os cidadãos portadores de deficiência física e mental.

“O único verdadeiro lar residencial adaptado no Algarve é o da APPC Faro, que dá resposta a 20 cidadãos apenas. E isso é exíguo face às necessidades do concelho da Região” disse Rogério Bacalhau.

Na cerimónia era esperada a presença da Secretária de Estado da Inclusão das Pessoas com Deficiência, mas Ana Sofia Antunes não compareceu devido a razões pessoais. Ainda assim, o autarca farense não deixou de evidenciar a falta de respostas na Região, fazendo mesmo “um clamor pelos direitos desta população que agoniza na sua circunstância física e mental, em condições tantas vezes deploráveis.”

Para o edil, “uma comunidade, por mais que cresça e se modernize, nunca será verdadeiramente desenvolvida enquanto não souber dar resposta às necessidades específicas de quem sofre no desamparo. E a necessidade de mais lares para pessoas com deficiência no Algarve é evidente”.

O Congresso Internacional da Pessoa com Deficiência é uma iniciativa da APPC de Faro e decorre hoje e amanhã, no Grande Auditório da UAlg. 

Leia também:

Cinco ofertas de emprego para Câmara algarvia

Ofertas de emprego da semana

Ofertas de emprego para o Algarve (17 de Novembro)

(Visited 74 times, 1 visits today)
pub
pub
pub
ViladoBispo_Banner_Fev
pub
pub
pub
pub

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.