Parlamento pede investimentos nos portos de Faro e Portimão

A Assembleia da República aprovou hoje uma proposta apresentada pelo PSD, através da qual recomenda ao Governo que avance com intervenções nos portos de Portimão e Faro.

No caso de Portimão, pede-se que realize, com urgência, “as obras de melhoria das acessibilidades e infraestruturas marítimas previstas, nomeadamente melhorando o canal de navegação e o alargamento da bacia para manobras de navios, prolongando o cais comercial e melhorando as condições de recepção de passageiros no terminal de cruzeiros”.

Os deputados consideram que o Porto de Portimão “já é hoje relevante nas opções do país a respeito do turismo de cruzeiros”, mas carece destas intervenções, de modo a poder ampliar o seu potencial.

No que diz respeito ao porto de Faro, a intervenção é justificada pelo “declínio que se registou na vertente de mercadorias, e por força da necessidade imperiosa de fomentar da náutica de recreio”.

Nesse sentido, é recordado no documento, o Município de Faro apresentou um ante-projecto de reaproveitamento do espaço do Porto Comercial de Faro. O Ministério do Mar decidiu nomear um grupo de trabalho coordenado por um representante do Ministério do Mar, por três elementos indicados pela  Câmara Municipal de Faro, por um representante da Administração dos Portos de Sines e do Algarve (APS), por um representante da Docapesca e por um elemento indicado pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), sendo que se aguarda para breve as conclusões desse trabalho.

Para além dos investimentos nestes dois portos, também se recomenda que sejam executados outros “na frente algarvia de forma a aproveitar as oportunidades de mercado existente, melhorando, criando ou potenciando as valências portuárias existentes e actividades acessórias, contribuindo para o desenvolvimento económico e social não só de Portimão e Faro mas de toda a região do Algarve”.

(Visited 212 times, 1 visits today)
pub
pub
ViladoBispo_Banner_Fev
pub

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.