Greve de camionistas provoca corrida aos postos de combustíveis

pub

Muitas bombas de combustíveis do Algarve e do país estão a ser ‘invadidas’ por uma multidão de automobilistas que querem atestar as suas viaturas.

Isso verifica-se, por exemplo, em Portimão, onde há filas enormes no acesso à generalidade dos postos de abastecimento, em especial, os que se localizam junto a artérias de grande fluxo automóvel como a V6, fazendo com que, em certos casos, os automobilistas tenham de esperar uma hora ou mais até conseguirem abastecer as suas viaturas.

Na base desta situação está a greve dos motoristas de matérias perigosas que se iniciou ontem e que tem duração indeterminada. Aqueles profissionais exigem aumentos e melhores condições de trabalho.

Hoje, o Conselho de Ministros decretou a sua requisição civil, obrigando-os a garantir o abastecimento a hospitais, bases aéreas, bombeiros, portos e aeroportos, em condições iguais às dos dias em que não há greve.

O documento também os obriga a um abastecimento a postos de combustíveis, mas, estranhamente, apenas aos da grande Lisboa e do grande Porto, “tendo por referência 40 % das operações asseguradas em dias em que não haja greve”.

Entretanto, a ANA Aeroportos de Portugal veio informar, em comunicado, que no Aeroporto de Faro já foram atingidas as reservas de emergência, estando o fornecimento de combustível suspenso, pelas empresas petrolíferas, desde ontem à noite. No Aeroporto de Lisboa também se regista uma situação semelhante.

 

Leia também:

A beleza das Fontes de Estômbar

Ofertas de emprego da semana

Veja onde vai estar a PSP com o radar

 

(Visited 693 times, 1 visits today)
pub
pub
ViladoBispo_Banner_Fev
pub
pub