Projeto «Portimão Cidade Europeia do Desporto» dá lucro, diz Isilda Gomes

O título de Melhor Cidade Europeia do Desporto (CED) 2019 foi atribuído a Portimão pela ACES Europe, entidade responsável por este projeto comunitário.

A presidente da Câmara de Portimão, Isilda Gomes, diz que é o reconhecimento de que o concelho tem gente com capacidade para organizar eventos de alto nível que, ainda por cima, e pelas suas contas, garantem um importante retorno financeiro do investimento realizado.

Leia todas as mini entrevistas aqui

Que significado atribui a esta distinção?

É um importante reconhecimento internacional, é notável que, entre 18 cidades europeias, Portimão tenha conseguido este prémio. Quando nos candidatámos nunca nos passou isso pela cabeça, mas, ao longo do ano, fomos fazendo o melhor que sabíamos e podíamos e o resultado foi este.

É sinal de que temos profissionais, movimento associativo e empresas com capacidade para levar a cabo eventos e iniciativas, neste caso, na área desportiva, de alto nível.

Penso que é um motivo de orgulho não só para Portimão, mas para todo o Algarve.

O número de iniciativas desportivas realizadas e de pessoas envolvidas está em linha com o que esperava?

Nem pensar, ultrapassou tudo aquilo que tínhamos previsto. A ideia inicial era que, eventualmente, podíamos ter 50 mil praticantes e a verdade é que, até ao final de setembro, já ultrapassámos o meio milhão de participantes nos eventos aqui realizados.

O facto de Portimão ser este ano Cidade Europeia do Desporto e a promoção que daí resulta terá algum retorno nos próximos anos?

Sem dúvida. Os organizadores de alguns dos grandes eventos que decorreram integrados na programação do CED já nos disseram que querem voltar a realizá-los em Portimão no próximo ano. Isso faz com que, por exemplo, já esteja garantido que, em 2020, o Portimão Arena venha a ter uma ocupação recorde.

Qual é o investimento envolvido no projeto CED e que retorno houve?

Estimamos que, até à data referida, tenha gerado à volta de 4,4 milhões de euros de retorno para um investimento de cerca de 3,8 milhões.

No entanto, há a referir que uma parte relevante do valor investido tem a ver com as obras de conclusão do Pavilhão da Boavista, que foi de mais de um milhão de euros, e a construção da nova pista de BMX, que são equipamentos que ficam para o futuro ao serviço da população.

Portanto, também do ponto de vista financeiro, este é um projeto que tem um saldo francamente positivo.

 

LEIA TAMBÉM:

Loulé ‘ataca’ o mercado francês

Vai ser mais barato estacionar em Portimão

“Assumimos a saúde como primeira prioridade”

 

(Visited 233 times, 1 visits today)
pub
ViladoBispo_Banner_Fev
pub
pub
pub