Receitas do imobiliário garantem quase metade do orçamento da Câmara de Portimão

pub
pub
pub

As verbas que a Câmara de Portimão prevê arrecadar, este ano, de Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) e Imposto Municipal sobre a Transmissão Onerosa de Imóveis (IMT) perfazem 33 milhões de euros, quase metade do total do seu orçamento.

Aquela autarquia espera que nos seus cofres entrem, ao longo do ano, 23 milhões de IMI, cerca de 34% do total das receitas previstas no orçamento de 2020, que é de 67.628.431 euros. Esta é, de resto, a maior receita que a autarquia portimonense deverá ter.

Aliás, a verba que deverá receber de IMI chega e sobra para fazer face às despesas com o pessoal, que, de acordo com o Orçamento deverão ascender a 16,7 milhões de euros.

Quanto ao IMT (imposto resultante das transações de imóveis), a previsão aponta para 10 milhões de euros, ou seja, quase 15% do valor global do orçamento.

Leia também:

Câmara algarvia disponibiliza 14 ofertas de emprego

Defesa da zona de João D’Arens leva multidão a sessão da Assembleia Municipal de Portimão

Veja onde vai estar a PSP com o radar

(Visited 547 times, 1 visits today)
pub
pub
ViladoBispo_Banner_Fev
pub
pub
pub