Bebés nascidos em Lagoa garantem subsídios de 322 mil euros

Em 4 anos, a Câmara de Lagoa atribuiu mais de 322 mil euros em subsídio de incentivo à natalidade a um total de 315 famílias.

Esta medida começou a ser aplicada em 2016, ano em que foram contemplados 35 agregados familiares. O número tem vindo a subir e, durante o ano de 2019, atingiu cerca de uma centena.

Atualmente a verba máxima paga pela autarquia é de 2.000 euros por criança nascida no concelho.

As famílias que se candidatam e que reúnam as  condições para beneficiar deste apoio recebem, de imediato, uma primeira prestação de 250 euros. A restante verba é entregue como forma de reembolso de despesas efetuadas na área do Município de Lagoa durante os primeiros dois anos de vida da criança, até ao valor de 1.750 euros.

Para terem direito a este subsídio, os pais têm de ser residentes no concelho há mais de dois anos contínuos, à data do nascimento, e recenseados há, pelo menos, um ano. 

São, igualmente, abrangidos por este regime de incentivos os casos de adoção, independentemente da idade. Podem também ser elegíveis para apoio complementar tratamentos médicos de depressão pós-parto, ou mesmo de fertilidade para quem não consegue gerar uma criança sem apoio médico.

Em comunicado, a autarquia lagoense refere que, através deste e de outros investimentos, pretende “ajudar a contrariar a tendência demográfica de decréscimo da taxa de natalidade, registada em todo o país, mas que neste território algarvio assume expressão significativa”.

Leia também:

Saiba em que obras a Câmara de Albufeira vai investir 150 milhões de euros

Câmara de Loulé quer ajudar 1.400 famílias a conseguir habitação digna

Veja onde vai estar a PSP com o radar

(Visited 656 times, 1 visits today)
pub
ViladoBispo_Banner_Fev