Covid-19: Ponto de situação no concelho de Loulé

No concelho de Loulé, até hoje foram registados 20 casos de pessoas infetadas pelo vírus Covid-19.

O presidente da Câmara, Vítor Aleixo, diz que, na sua esmagadora maioria, os afetados são pessoas estrangeiras ou portugueses que recentemente visitaram outros países.

De acordo com os mais recentes dados da Administração Regional de Saúde (ARS) há um total de 20 casos de pessoas infetadas com o vírus Covid-19 no concelho. Pelas informações que tem trata-se de casos independentes uns dos outros ou resultam de algumas cadeias de transmissão?

Não há propriamente cadeias de transmissão, trata-se basicamente de casos independentes uns dos outros. Como se sabe, um dos primeiros infetados foi um cidadão italiano que está nos cuidados intensivos e os restantes são, essencialmente, também estrangeiros ou portugueses que estiveram noutros países, em férias.

Tal como outras autarquias da região, a Câmara de Loulé resolveu restringir o acesso às zonas balneárias. Nesta altura, essa restrição abrange todas as praias?

Temos essas restrições de acesso a todas as mais importante e frequentadas do concelho, estando também os parques de estacionamento que as servem encerrados.

É uma forma de criar as condições para que as pessoas não frequentem estes espaços e sigam o conselho das autoridades de saúde de ficar em casa.

Havia muita gente a ir para as praias nos últimos dias?

Não, foi uma iniciativa preventiva. As pessoas do concelho têm tido um comportamento cívico exemplar. Durante o fim de semana estive em Loulé, Quarteira e Almancil e deparei-me com as ruas praticamente todas desertas, com a natural exceção das situadas perto de supermercados e farmácias.

130 testes feitos num dia

Em colaboração com o Algarve Biomedical Center (ABC), a Câmara de Loulé foi uma das primeiras do país a instalar um centro de despistagem de Covid-19. Como é que tem sido o seu funcionamento, tem correspondido às expectativas?

Está a funcionar de uma forma excelente. Tem vindo sempre a subir o número de pessoas que, por decisão dos serviços de saúde, ali acorrem e só ontem foram feitos cerca de 130 testes.

A autarquia tem montado um serviço de apoio a pessoas idosas ou doentes, através da aquisição de produtos de supermercados e medicamentos para que não tenham de sair de casa?

Temos a Linha de Apoio Loulé Solidário, em que através do número 800 289 600 ou via correio eletrónico  loulesolidario@cm-loule.pt, as pessoas que não devem sair de casa podem solicitar esse serviço.

Entre várias outras valências, destaco, também, uma cantina social que está em funcionamento e onde todos os dias há pessoas que vão alimentar-se e uma rede de zonas de acolhimento que tem capacidade para alojar 156 pessoas com capacidade de ampliação até 200.

Há um grande trabalho no terreno, com diversos serviços que praticamente não deixam de lado nenhum aspeto de apoio social. Tudo está previsto, tudo é coberto em articulação com os Bombeiros, a Proteção Civil e estruturas de saúde pública, sendo a evolução acompanhada por um grupo que se reúne diariamente.

Todos os serviços, medidas, contactos importantes e informação sobre o vírus Covid-19 podem ser consultados pela população num site que, recentemente, lançamos.

LEIA TAMBÉM:

Câmara e juntas do concelho de Lagoa fazem compras para que idosos e doentes não tenham de sair de casa

Câmara de Lagoa encerra o Balcão Único Municipal

Profissionais de serviços essenciais de Portimão já têm onde deixar filhos e idosos

(Visited 6.020 times, 1 visits today)
pub
pub
pub
pub
pub
ViladoBispo_Banner_Fev
pub
pub