Uma polémica de 450 mil euros

pub

(Texto originalmente publicado no Portimão Jornal, que pode ler em edição impressa ou aqui)

O PSD de Portimão contesta a disponibilização, por parte da Câmara, de uma verba – que diz ser de 450 mil euros (com IVA incluído) – para ajudar a promover e dinamizar os dois grandes prémios que vão decorrer no Autódromo (Fórmula 1 e MotoGP) e o Natal.

Este partido garante, numa ‘carta aberta aos portimonenses’, ser “profundamente favorável à realização de grandes eventos”, o que levou os seus eleitos a votarem favoravelmente a atribuição de uma verba de 200 mil euros para garantir a vinda destas competições.

No entanto, não concorda com o investimento dos referidos 450 mil euros para promoção, uma vez que as atividades que financia promovem indiretamente ajuntamentos sociais numa altura em que a pandemia da covid-19 continua a fustigar o país.

O PSD acrescenta que se devia ter tido “a coragem de dar-se o passo atrás numa decisão destas, pois não precisamos nem devemos perder a noção de responsabilidade em torno da Saúde Pública e do perigo do vírus, estejamos no Largo da Mó, na Alameda, no Jardim 1º de Dezembro ou na zona ribeirinha onde a Câmara Municipal entendeu montar experiências diversificadas de animação”.

Aquele partido defende que esta verba deveria ser utilizada na implementação de um Plano Anual de Recuperação do Comércio Local, um mecanismo de que este setor “bem precisará face à repercussão que todos iremos viver – e ultrapassar juntos – em função da pandemia que assolou todo o planeta”.

Na resposta, a presidente da Câmara, Isilda Gomes, diz que para garantir a realização da prova de Fórmula 1 “houve um investimento de 500 mil euros da parte das câmaras algarvias, tendo, realmente, a nossa parte sido de 200 mil”. Para além disso, foi decidido investir 350 mil euros na promoção não só das provas a realizar no Autódromo como nos eventos de Natal.

A autarca lembra que “não fizemos eventos durante o Verão e sempre disse que concentraria as verbas que normalmente aí se investiria nestas iniciativas”.

Por outro lado, considera que os eventos de animação que decorrem na cidade são, de alguma forma, uma maneira de ‘levar’ a experiência da Fórmula 1 e da MotoGP “aos nossos cidadãos que não podem ir assistir às provas”. Quanto às questões de segurança sanitária garante que “em todos eles há o cumprimento das regras determinadas pela Direção-Geral da Saúde”.

A autarca justifica o investimento efetuado essencialmente pelo impacto económico que estas provas têm. Numa altura em que o setor turístico está a ser tão afetado, “funcionam como um autêntico balão de oxigénio para um setor fundamental para a economia regional e local”.

Quanto aos apoios ao comércio local, refere que “temos dado todos os que legalmente podemos e vamos continuar a fazê-lo”.

(Texto originalmente publicado no Portimão Jornal, que pode ler em edição impressa ou aqui)

LEIA TAMBÉM:

Covid-19: Mais 284 casos e 6 mortes no Algarve

Despiste em Portimão

Cinco ofertas de emprego para câmara algarvia

(Visited 1.146 times, 1 visits today)
pub
pub
pub
pub
ViladoBispo_Banner_Fev