Cão atirado ao rio com dois tijolos amarrados à coleira

pub

A Autoridade Marítima informa que um homem de nacionalidade portuguesa “foi constituído arguido pela prática do crime de maus tratos a animais, depois de alegadamente ter atirado um cão à água, com dois tijolos amarrados à coleira, no rio Arade, junto à localidade da Mexilhoeira da Carregação, no concelho de Lagoa, tendo provocado a morte do animal”.

Na sequência de um alerta recebido através da GNR de Lagoa, dando conta da presença de um cão no rio Arade, o piquete da Polícia Marítima de Portimão deslocou-se de imediato ao local tendo retirado o corpo do animal da água com o apoio técnico da veterinária da Câmara Municipal de Lagoa, que o transportou posteriormente para o canil municipal.

O cão não tinha chip nem registo de identificação, tendo sido possível identificar o suspeito da prática do crime após diligências da Polícia Marítima junto de várias clínicas veterinárias.

O Comando-local da Polícia Marítima de Portimão elaborou o respetivo auto de notícia e irá prosseguir com o inquérito. O caso será posteriormente entregue ao Ministério Público.

LEIA TAMBÉM:

Algarvio que quer pôr os portugueses a poupar água ganha concurso nacional

Covid-19: Mais 268 casos e 9 mortes no Algarve

25 ofertas de emprego

(Visited 152 times, 1 visits today)
pub
ViladoBispo_Banner_Fev
pub

pub

pub

pub