Pedro Nuno Santos foi a Portimão apoiar Isilda Gomes e ‘bater’ em Rui André

pub
pub

O Partido Socialista (PS) apresentou, esta sexta-feira, no Largo 1º de Dezembro, as suas listas aos diversos órgãos autárquicos de Portimão.

Na sua intervenção, a atual presidente de Câmara e candidata ao terceiro mandato, Isilda Gomes, assumiu que “gostava de já ter mais obras concluídas”. No entanto, para isso ser possível “é preciso projetos e dinheiro”.

Só que, lembrou, quando chegou ao cargo que agora exerce não havia nem uma coisa nem outra. Foi preciso percorrer “um caminho de sacrifícios” e desenvolver uma “gestão rigorosa” para deixar para trás os tempos das “injunções e penhoras, em que ninguém vendia fiado à Câmara”. A candidata garantiu que esse período ficou para trás, não pode voltar, mas também “não deve ser esquecido”.

Assim que os problemas maiores foram resolvidos e houve verbas para o efeito começaram a ser feitos os projetos para concretizar as muitas intervenções de que o concelho precisa. Só que, entretanto, “a pandemia chegou e fomos das primeiras cidades a registar casos”. O foco passou, então, a ser a resposta aos efeitos que daí resultaram, pois “as obras podem deixar de ser uma prioridade, mas as pessoas e as suas vidas não, essas estão sempre em primeiro lugar”.

Ao longo de cerca de ano e meio “soubemos enfrentar esta grave crise e estivemos sempre na dianteira, tanto no combate como na assistência à população”, o que implicou um investimento de “mais de 7 milhões de euros”.

Paralelamente foram sendo feitos projetos e lançados concursos para a execução de empreitadas, tendo alguns deles ficado desertos, ou seja, nenhuma empresa concorreu, o que fez atrasar os processos.

Ainda assim, garante que foram desenvolvidas intervenções importantes, como a conclusão do Pavilhão da Boavista, e tomadas decisões como a do resgate de muitos lugares de estacionamento à superfície, que “devolveu aos residentes um conjunto de importantes benefícios e à cidade uma redução de 540 lugares tarifados, de outubro a maio”.

Uma das prioridades a que deu especial destaque no seu discurso foi à implementação da nova estratégia local de habitação, no âmbito da qual “já abrimos candidaturas para venda de 200 habitações a custos controlados, que vamos construir no Vale de Lagar”.

Realçada também por Isilda Gomes foi a realização no concelho de eventos como a «Cidade Europeia do Desporto” e dos grandes prémios de Fórmula 1 e de Moto GP que, na sua opinião, contribuem para dar visibilidade internacional a Portimão e alavancar a economia local, em especial, a ligada ao turismo.

Apesar dos contratempos provocados sobretudo pela pandemia, “há muitas obras em curso ou prestes a começar, uma vez que nos últimos meses lançámos mais de 15 milhões de euros de concursos”. Algumas das intervenções foram adiadas para não complicar a vida a residentes e visitantes, em plena época alta turística, mas “o próximo mandato será de concretização das obras sem correr o risco de voltar a outros tempos”.

Rui André “foi absolutamente incapaz de resolver problemas em Monchique”

No seu discurso, Isilda Gomes ignorou quase por completo os seus adversários políticos, apenas deixando algumas indiretas a Luís Carito, sem nunca o nomear.

O mesmo não aconteceu com a ‘vedeta’ nacional convidada, o dirigente e ministro Pedro Nuno Santos, que, no seu discurso, elegeu o candidato do PSD, PPM e MPT, Rui André, como principal alvo.

Na sua opinião, ao longo de 12 anos, o homem que agora quer derrotar Isilda Gomes “foi absolutamente incapaz de resolver problemas” no seu concelho, Monchique.

Pedro Nuno Santos considera-o mesmo responsável por ainda hoje muitas pessoas que viram as suas casas destruídas pelo incêndio de 2018 não terem a questão resolvida.

Garante que o Governo disponibilizou “programa e fundos para dar resposta a essas famílias, que não tiveram da autarquia a capacidade de as acudir e ser pronta na resolução desses problemas”. Em face disso, perguntou, como é que Rui André “pode aspirar a gerir um município da dimensão e com a complexidade de Portimão?”

Outra parte da sua intervenção foi, como seria de esperar, dedicada a defender os méritos da governação local de Isilda Gomes e da sua equipa, nomeadamente na vertente social. A necessidade da diversificação económica do concelho e do Algarve foi outra das tónicas do seu discurso, bem como a promessa de ajudar a dinamizar o porto de Portimão, de forma a que seja uma importante porta de entrada no país.

O regresso de Abílio Lima

O PS apresenta algumas novidades em termos de nomes nas listas, a maioria das quais já há algum tempo conhecidas, como a colocação de Álvaro Bila no 2º lugar da lista da Câmara e o lançamento de Maria da Luz como candidata à presidência da Junta de Portimão.

Na lista da Assembleia Municipal também há algumas alterações importantes, desde logo no 1º lugar, com a troca de João Vieira, que se retira, por Isabel Guerreiro, antiga presidente da Junta de Portimão e vereadora na Câmara.

Um outro regresso à vida política local é o do histórico Abílio Lima, que foi vereador nos tempos em que Martim Gracias era presidente e que agora aparece em 3º lugar na lista da Assembleia Municipal.

São os seguintes dos nomes de todos os elementos que fazem parte das listas autárquicas socialistas:

CÂMARA MUNICIPAL:

1 – Isilda Gomes;

2 – Álvaro Bila;

3 – Filipe Vital;

4 – Teresa Mendes;

5 – João Gambôa;

6 – José Pedro Cardoso;

7 – Sandra Pereira;

8 – Eduardo Catarino;

9 – Amélia Gracias;

10 – Carlos Pacheco;

11 – Plínio Ferrão;

12 – Ana Sofia Jorge;

13 – José Rosa;

14 – Maria de Fátima Cano;

15 – Nuno Velasques;

16 – Dalila Silva;

17 – Sara Nobre;

18 – João Rosa.

ASSEMBLEIA MUNICIPAL:

1 – Isabel Guerreiro;

2 – Carlos Café;

3 – Abílio Lima;

4 – Marina Esteves;

5 – José Figueiredo Santos;

6 – Júlio Ferreira;

7 – Sheila Tomé;

8 – Joaquim Paulino;

9 – Pedro Moreira;

10 – Ana Sofia Vicente;

11 – Carlos Osório;

12 – Rui Algarve;

13 – Andreia Sousa;

14 – Cristiano Gregório;

15 – José Luís Barbudo;

16 – Alzira Calha;

17 – João Pedro Rosa;

18 – Paulo Riscado;

19 – Maria de Lurdes Reis;

20 – António Pereira;

21 – Dário Reis;

22 – Ana Bernardino Vieira;

23 – João Catarino;

24 – Avelino Varela;

25 – Ana Catarina Sousa;

26 – Nuno Monteiro;

27 – Luís Paiva;

28 – Ana Correia;

29 – Paulo Silva;

30 – Márcia Duarte;

31 – Miguel Martinho;

32 – Bruno Proença;

33 – Conceição Torrinha;

34 – Lumelina Vieira;

35 – Hermínio Rebelo;

36 – Luís Correia.

ASSEMBLEIA DE FREGUESIA DE PORTIMÃO:

1 – Maria da Luz Santana;

2 – Ilídio Poucochinho;

3 – Carlos André Reis;

4 – Sónia Oliveira;

5 – Filipe Santos;

6 – Pedro Jesus;

7 – Susana Pires:

8 – António Vitorino;

9 – Rui Rosa;

10 – Maria Suzel Grade;

11 – José Carlos Lourenço;

12 – Pedro Dias;

13 – Maria Manuela Santos;

14 – Armindo Silva;

15 – Filipe Silva;

16 – Liliana Briceag;

17 – Paulo Silva;

18 – Alexandra Delgado;

19 – Luís Rodrigues;

20 – João Lagartinho;

21 – Daniela Brás;

22 – Henrique Tiago;

23 – Ana Isabel Vieira;

24 – Cristina Bentes;

25 – Cláudio Oliveira;

26 – Mariana Neto;

27 – Ana Sofia Isidoro;

28 – Fábio Zacarias;

29 – Luana Vieira;

30 – Sérgio Lopes;

31 – Ana Bela Neto;

32 – João Segurado.

ASSEMBLEIA DE FREGUESIA DA MEXILHOEIRA GRANDE:

1 – José Vitorino Nunes;

2 – Idalécia Lourenço;

3 – Bruno Inácio;

4 – Humberto Martins;

6 – Filipe Pomba;

5 – Susana Santos;

7 – Jorge Santos;

12 – João Serro;

8 – Susana Guia;

9 – Bruno Marreiros;

10 – Maria da Luz Penteado;

11 – Manuel Penteado;

13 – Maria Elias;

14 – José António Elias.

ASSEMBLEIA DE FREGUESIA DE ALVOR:

1 – Ivo Carvalho;

2 – Mónica Fernandes;

3 – Francisco Correia;

4 – Ana Isabel Magina;

5 – Filipe Baptista;

6 – Maria da Glória Eduardo;

7 – Nélson Vieira;

8 – Anabela Nobre;

9 – Pedro Prazeres;

10 – Carla Palma;

11 – Maria Carcereiro;

12 – Fernando Jesus;

13 – António Claudino;

14 – Tatiana Serra;

15 – Carlos Prazeres;

16 – Elisa Pestana;

17 – Diogo Pitau;

18 – Diana Nicolau;

19 – Ricardo Romão;

20 – Amândio Sebastião;

21 – Micaela Costa;

22 – Tiago Santos;

23 – Bráulio Custódio.

LEIA TAMBÉM:

Histórias da pesca do bacalhau: Acidente fatal

Oito ofertas de emprego para a Universidade do Algarve

Os grandes concertos que vamos ter no Algarve

(Visited 1.352 times, 1 visits today)
pub

pub

pub
ViladoBispo_Banner_Fev
pub

pub

pub