CDU defende aumento dos salários e diversificação da atividade económica

A cabeça-de-lista do CDU defendeu, no sábado, a necessidade de diversificação da atividade económica na região.

No decorrer de intervenções produzidas em duas tribunas públicas levadas a cabo, naquele dia, Catarina Marques referiu que “a dependência quase exclusiva do turismo leva a que o Algarve tenha sido, nas últimas duas crises, a região mais penalizada ao nível do desemprego e da recessão económica”.

Para que isso deixe de acontecer, a candidata defende que se avance com uma forte aposta nas áreas da agricultura, das pescas e da indústria.

Outra das tónicas das intervenções de Catarina Marques foi a reivindicação do aumento de salários para que os portugueses possam fazer face ao aumento do custo de vida e para que se consiga uma “maior justiça na distribuição da riqueza”. A CDU defende o aumento do salário mínimo nacional para 800 euros já em 2022 e para 850 euros em 2023.

Catarina Marques aproveitou, também, para prestar contas pelo trabalho realizado pela coligação que representa que, na sua opinião, “tornou possível o que alguns achavam impossível. Foi assim com a reposição do subsídio de Natal; com os manuais escolares gratuitos; com os cinco aumentos extraordinários nas reformas, ou seja, 50€ a mais todos os meses na vida de 1 milhão e oitocentos mil pensionistas; com o início da gratuitidade das creches.”, referiu a candidata.

As duas tribunas públicas promovidas pela CDU, no sábado, decorreram junto aos mercados de Olhão e de Vila Real de Santo António.

LEIA TAMBÉM:

Terreno situado junto ao Mercado de Portimão deixou de ter barracas

Mulher morre na praia

Ofertas de emprego no Algarve

(Visited 17 times, 1 visits today)
pub
pub
ViladoBispo_Banner_Fev
pub