A candidatura do homem que não gosta de política (com VÍDEO)

Assista ao vídeo aqui

1º episódio: Vídeo e Texto

2º episódio: Vídeo e Texto

3º episódio: Vídeo e Texto

Neste quarto ‘episódio’, Arménio Aleluia Martins recorda a sua incursão pelo mundo da política autárquica.

Depois de, nas eleições anteriores, ter recusado uma abordagem para tentar desalojar o PS da Câmara de Albufeira, em 1993 lá se deixou convencer e avançou.

Os dirigentes do PSD mostravam-se muito entusiasmados com a sua candidatura, uma vez que as sondagens feitas indicavam que “tinha uma vantagem grande até em relação a um candidato que era ‘impossível’ perder, o Xavier Xufre”, que era, na altura, o presidente da autarquia.

Admite que foi um erro ter avançado para a política, pois “não gosto nada daquilo, nunca gostei, fui um bocadinho a contragosto, sem grande espírito vitorioso, mas, enfim, claro, com alguma esperança de ganhar as eleições”.

Confessa que o seu tempo era escasso para se concentrar na campanha e como o PS tinha a vantagem de ser o partido do poder, apesar de conseguir um bom resultado, acabou por sair derrotado da contenda eleitoral, por curta margem. 

Neste vídeo, Arménio Aleluia Martins também fala das ligações familiares com Cavaco Silva e da ajuda que lhe deu para arranjar um lugar onde ficar quando foi estudar para a capital:

LEIA TAMBÉM:

A ascensão e queda de um jornal algarvio (com VÍDEO)

A insólita inauguração do telefone nº4 (com VÍDEO)

Máquina de jornal algarvio pára trânsito em Lisboa (com VÍDEO)



(Visited 128 times, 1 visits today)
pub
ViladoBispo_Banner_Fev