Política

PS contra Passos Coelho, o ‘candidato de Cascais’ e Marcelo

Partilhe a notícia
pub
pub
pub
pub

Os candidatos socialistas pelo Algarve às eleições de 10 de março assinaram, em Portimão, esta segunda-feira, dia 26 de fevereiro, os seus compromissos pela região.

Entre eles, destacam-se a construção do Hospital Central, a eliminação das portagens na Via do Infante e a resolução do problema da falta de água.

Na sua intervenção, a cabeça-de-lista do PS, Jamila Madeira, elogiou a ação governativa levada a cabo nos últimos anos, referindo que “o país cresceu acima da média, a dívida pública diminuiu, o desemprego baixou, o investimento direto estrangeiro subiu, o salário mínimo nacional cresceu 60% e as pensões subiram todos os anos”.

Mas nem tudo são rosas. A candidata socialista admite que problemas por resolver, entre os quais o da habitação, que “é um grande desafio na nossa região”, tendo sido sinalizadas “mais de 6 mil necessidades, já temos mais de 600 prontas ou quase prontas para responder, mas sabemos que é um caminho longo”.

Outra das intervenientes foi a mandatária regional, Isilda Gomes, que destacou o facto da lista socialista ser composta apenas por “algarvios que têm provas dadas, não precisamos que venha alguém de Cascais ensinar-nos como se faz o trabalho”.

A também autarca referiu que “seria muito mau que numa altura em que comemoramos os 50 anos do 25 de abril, regressássemos ao 24 de abril”, ficando em causa muitas das conquistas sociais alcançadas ao longo deste período.

Da parte do PS, “não estamos com medo, pode vir o Passos Coelho, venha à vontade, que se junte ao grupo de aldrabões e mentirosos que tudo prometem e não dão nada”. Outro dos seus alvos foi o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, responsável por “estarmos aqui hoje” e também “por aquilo que acontecer no futuro”.

……………….
VÍDEO EM DESTAQUE

À descoberta dos segredos da vila mais alta do Algarve

Assista aqui a todos os nossos vídeos

(Visited 101 times, 1 visits today)

EVENTOS NO ALGARVE