Programar as periferias em Loulé

A associação Acesso Cultura debate “Programar nas periferias: o quê? Para quem? Com quem?” no próximo dia 20 de novembro, terça-feira, pelas 18h30, no Cine-Teatro Louletano.

Pretende-se refletir sobre as periferias. O que são as “periferias”? Haverá outras, para além das geográficas? Existirão também no centro das nossas cidades? E uma periferia poderá também ser um centro? O que se programa nessas periferias? Quem programa e para quem? São estas algumas das questões a debater.

Com moderação de Paulo Pires, programador cultural na Câmara Municipal de Loulé, serão debatidos os vários temas com os seguintes convidados: Carolina Santos (atriz), Associação Mákina de Cena, João de Mello Alvim (diretor de teatro), Folha de Medronho – Associação de Artes Performativas, de Loulé, Jorge Pereira (artista plástico) e LAC – Laboratório de Artes Criativas, de Lagos.

O debate “Programar nas periferias: o quê? para quem? com quem?” ocorrerá em simultâneo nas cidades de Évora, Funchal, Lisboa, Loulé, Porto e Vila Nova de Famalicão.

No âmbito das iniciativas promovidas pela associação Acesso Cultura, já tiveram lugar no Algarve, em 2018, diversos debates como, “Acessibilidade: o que impede as boas práticas?”, “Podem as organizações culturais fazer política. Devem?” e “Design de comunicação. Elitista?”.

Leia também:

15 ofertas de emprego para a Câmara de Albufeira

Mais portugueses nos hotéis algarvios

Adega «Única» ganha nova vida

(Visited 76 times, 1 visits today)