Fim de ano com oito mortes nas estradas

A Guarda Nacional Republicana (GNR) levou a cabo, entre os dias 28 de dezembro e 2 de janeiro  a Operação Ano Novo, que implicou a intensificação do patrulhamento e fiscalização rodoviária nos itinerários de e para os locais associados às festividades do Ano Novo, bem como a presença física nesses locais, com o objetivo de reforçar a segurança e prevenir a ocorrência de acidentes rodoviários.

Ao longo destes dias, os militares envolvidos na operação fiscalizaram 37 879 condutores (+ 6 255 do que na operação anterior), tendo detetado 1 003 condutores com excesso de álcool (+ 122), dos quais 332 foram detidos por possuírem uma taxa de álcool no sangue igual ou superior a 1,2 g/l (+ 34), sendo ainda detidos 93 condutores por falta de habilitação legal para conduzir (+ 29).

No mesmo período, a GNR registou 10 015 infrações (+ 357), das quais se destacam:

  • 3 977 por excesso de velocidade (+ 1 276);
  • 558 por falta de inspeção periódica (+ 146);
  • 440 por falta ou incorreta utilização do cinto de segurança e/ou sistema de retenção para crianças (+ 159);
  • 358 por anomalias nos sistemas de iluminação e sinalização (- 3);
  • 291 por utilização indevida do telemóvel durante a condução (- 4);
  • 247 por falta de seguro de responsabilidade civil obrigatório (+ 26).

No que diz respeito à sinistralidade rodoviária, a GNR, na sua área de responsabilidade, registou 1189 acidentes de que resultaram oito mortos, 25 feridos graves e 406 feridos leves.

Leia também:

Ofertas de emprego para o Algarve (2 de janeiro)

Oferta de emprego para autarquia algarvia

Salvador Sobral dá dois concertos em Lagos

(Visited 76 times, 1 visits today)
pub
ViladoBispo_Banner_Fev