Assembleia Municipal “quente” em Monchique

pub
pub

A Assembleia Municipal de Monchique poderá, esta noite, em sessão extraordinária, a realizar a partir das 21 horas, aprovar uma moção de censura à gestão municipal que tem vindo a ser seguida pelo executivo de maioria social-democrata.

O Partido Socialista local revela, em comunicado, que o documento é subscrito por toda a oposição (PS, CDU e Movimento Independente), que tem maioria naquele órgão autárquico.

A moção “incide sobre alguns assuntos pertinentes, reprovando e censura a governação do executivo municipal do PSD liderado pelo edil Rui André, um político populista e demagogo e uma gestão incompetente, hipócrita, politicamente tendenciosa e inconsequente que depois de espremidas as ideias e práticas, tudo se traduz num monte de NADA”, acusa o PS.

O documento “aponta para 25 projectos de relevo que reiteradamente, ano após anos, são inscritos nas Grandes Opções do Plano e Orçamentos, desde 2010, aponta para peripécias e trapalhadas com obras e ideias com grande especulação e com nenhuma realização.”

O Partido Socialista diz que na moção são enfatizados “gastos supérfulos sem benefício ou retorno evidentes para o Município ou para a população”, bem como “o desrespeito e a ausência de apoio às Juntas de Freguesia.” É, ainda, “denunciado que a atracção de investimento é meramente virtual. É verificado um enorme e agravado despovoamento, com especial enfoque desde que Rui André preside ao Município. São identificadas atribuições de subsídios não enquadrados ou feitas com base em irregularidades e identificado um gasto de quase 400 mil euros por ano em programas que não têm resultados visíveis.”

Leia também: 

Deputados do PSD querem suspensão parcial da cobrança de portagens na Via do Infante

Subscreva a nossa Newsletter 

(Visited 1.082 times, 1 visits today)
pub

pub

pub
ViladoBispo_Banner_Fev
pub

pub
pub

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.