Resolução dos problemas financeiros é prioridade do novo reitor da Universidade do Algarve

pub
pub
pub
pub

A resolução da questão financeira é um dos principais desafios que se depara ao recém-eleito reitor da Universidade do Algarve, Paulo Águas.

No programa de acção que apresentou lembrou que, entre 2010 e 2016, se registou um “desequilíbrio acumulado entre receitas e despesas de -13,5 milhões de euros” na instituição que vai passar a liderar.

No último ano, os dados disponíveis apontam para uma situação de equilíbrio, o que, no entanto, foi conseguido à custa de um controlo de despesas que, na sua opinião, não vai ser possível perdurar. Isso passou pela não abertura de concursos para progressão de carreiras, o que tem conduzido a “saídas indesejadas e à insatisfação dos que permanecem” e à redução do quadro docente.

Outra forma de conter as despesas consistiu no “adiamento de acções de manutenção e de renovação de instalações e equipamentos que, para além do impacto negativo imediato no desempenho institucional, poderá, no futuro, conduzir a mais despesa”.

A solução de fundo passa, no entender de Paulo Águas, pelo aumento das receitas resultantes das propinas que, por sua vez, resultará, essencialmente, do esperado aumento do número de estudantes.

Igualmente se pretende aumentar as receitas através da “introdução de taxa académica para estudantes de mobilidade fora do espaço da
União Europeia” e da “recuperação coerciva de dívidas de propinas, procedimento iniciado em 2016 e que deverá ficar concluído em 2018”.

A redução de facturas como a da electricidade e o aumento da receita de overheads de projectos, de prestação de serviços e de receitas de crowdfunding e de patrocínios destinadas a instalações e equipamentos fazem também parte do pacote de medidas que pretende implementar no sentido de assegurar o equilíbrio financeiro da Universidade do Algarve.

Paulo Águas foi um dos três candidatos à liderança da instituição, tendo garantido o cargo de reitor ao obter 16 votos contra 14 de Efigénio Rebelo e 1 de Saúl de Jesus, nas eleições levadas a cabo nos dias 15 e 16 de Novembro. O novo reitor, que está prestes a completar 54 anos, é natural de Portimão e exercia as funções de Professor Coordenador da Escola Superior de Gestão, Hotelaria e Turismo (ESGHT) da Universidade do Algarve.

Leia também:

Ofertas de emprego para o Algarve (16 de Novembro)

Duas ofertas de emprego para Câmara algarvia

Ofertas de emprego para o Algarve

(Visited 64 times, 1 visits today)
pub
pub
pub
ViladoBispo_Banner_Fev
pub
pub
pub

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.