Marcha lenta contra as portagens

Este Sábado realiza-se uma marcha lenta de protesto contra as portagens. O local de encontro é o Parque de Feiras e Exposições de Portimão, pelas 16 horas. Depois, os automobilistas circularão em velocidade reduzida pela Estrada Nacional (EN) 125, entre Portimão e Lagos.

A iniciativa é promovida pela Comissão de Utentes da Via do Infante (CUVI) que, por esta via, pretende fazer ouvir a reivindicação de que a Via do Infante deixe de ter portagens.

Um dos argumentos que utiliza para justificar tal necessidade prende-se com o elevado número de acidentes, mortos e feridos que ocorrem na EN 125, o que atribui, em boa medida, ao facto de muitos automobilistas evitarem usar a Via do Infante para não terem de pagar portagens e, dessa forma, engrossar o volume de trânsito na 125, aumentando o risco e o número de acidentes.

A CUVI lembra que no ano passado ocorreram mais 511 acidentes do que em 2016 (com 10.241 acidentes, 32 mortos e 162 feridos graves), e mais 1.262 do que em 2015 (com 9.490 acidentes, 37 mortos e 167 feridos graves).

E se o balanço do ano transacto foi bem negativo, o do arranque do ano está a ser ainda pior, no que diz respeito a mortes na estrada. Até ao dia 15 de Janeiro, a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária tinha registado um acidente fatal, mas nos últimos dias ocorreram mais quatro acidentes fatais na região, o que eleva o número de mortes para cinco em apenas 19 dias.

  Leia também:

Morte em acidente em Lagos

Mais um acidente mortal na EN 125

Ofertas de emprego para o Algarve (19 de Janeiro)

(Visited 195 times, 1 visits today)
pub
pub

pub
pub
ViladoBispo_Banner_Fev
pub

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.