Turismo de Natureza em destaque

Foram muitos os alunos do 2.º e 3.º ciclos de Lagos que, integrados em grupos escolares, puderam experimentar as actividades oferecidas no Dia Aberto que inaugurou a 4.ª Algarve Nature Week.

Trata-se de um programa organizado pela Região de Turismo do Algarve, em parceria com a Direcção-Geral dos Estabelecimentos Escolares (DGESTE)/Direcção de Serviços do Algarve, a Câmara Municipal de Lagos, que teve início na passada Sexta-feira, 13 de Abril, na Praça do Infante.

Foram desenvolvidas diversas iniciativas relacionadas com a natureza, desde as actividades mais radicais (como Escalada, Slide, Arborismo, Wakeboard e Wakeskate), passando pelo tiro ao arco, passeios de bicicleta e de barco, até às mais contemplativas, como a observação de pássaros ao longo da costa, disponibilizadas por empresas de animação turística que também se associaram ao evento.

O momento mais institucional do dia aconteceu pelas 17h30, antes da partida para a caminhada à Ponta da Piedade, com a presença dos representantes da Região de Turismo do Algarve, do Turismo de Portugal, da DGESTE e do Município.

Hugo Pereira, Vice-Presidente da Camara Municipal de Lagos, mostrou-se bastante satisfeito pela oportunidade de Lagos receber esta iniciativa, a qual permite afirmar que o Algarve não é só Sol e Praia e que tem muito potencial fora da época alta, solicitando ao Turismo do Algarve e ao Turismo de Portugal que, em prol do destino e da região, continuem a apostar no Turismo de Natureza.

Desidério Silva, Presidente da Região de Turismo do Algarve, lembrou ser esta a 4.ª edição da Algarve Nature Week, iniciativa que teve a sua primeira edição em Faro, passando depois por Tavira, Loulé e agora Lagos, mantendo o objectivo de, durante uma semana, colocar ao dispor de todos aquilo que o Algarve tem de melhor para oferecer, nesta área.

Afirmou, ainda, que o que se pretende para o Algarve é um turismo sustentável, que permita operar mais do que os 3 ou 4 meses da época alta, e que gere movimento ao longo de todo o ano. Salientando os números muito animadores da procura no último ano, que atingiram mais de 17 milhares de dormidas, fez questão de sublinhar o aumento que se registou em época baixa, assim como o contributo que o Turismo de Natureza tem dado para este resultado, sendo uma das suas principais potencialidades.

Ao Vice-Presidente do Turismo de Portugal, Filipe Silva, coube encerrar as intervenções. Na sua intervenção lembrou que 21% do território português se situa em áreas protegidas e que, para além desse, existe muito mais associado ao Turismo de Natureza, para evidenciar a importância que o mesmo tem para os negócios e para a economia em termos gerais.

Este responsável referiu ainda o Turismo de Natureza no âmbito da Estratégia Turismo 2027 – referencial estratégico para o Turismo em Portugal na próxima década e enquadrador do futuro quadro comunitário de apoio 2021-2027 – a qual pretende promover o desenvolvimento de novas propostas de valor e de novos segmentos, sendo que este evento concorre para tais objectivos, uma vez que também leva a que a população local olhe para o seu território e compreenda a importância de potenciar esses recursos, visando uma maior sustentabilidade do negócio ao longo de todo o ano.

  Leia também:

Ofertas de emprego da semana

Vento forte deixa rasto de destruição

Dois feridos graves em acidente

(Visited 71 times, 1 visits today)
pub
pub
ViladoBispo_Banner_Fev
pub

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.