Concentração de docentes da Universidade do Algarve

Docentes e investigadores da Universidade do Algarve (UAlg) vão concentrar-se, esta Quarta-feira, pelas 12 horas, pela terceira vez, em frente à Reitoria para exigir o cumprimento da lei do orçamento e do emprego científico.

Em comunicado, o Sindicato Nacional do Ensino Superior justificam esta iniciativa por os docentes da Universidade terem as suas progressões remuneratórias congeladas desde o ano de 2004. Agora, “exigem que as leis sejam cumpridas e que das avaliações de desempenho resultem as devidas consequências nas progressões remuneratórias”.

Defendem que os pontos obtidos entre 2004 e 2010 “devem ter repercussões remuneratórias com efeitos retroactivos, uma vez que à data não havia congelamento”.

O Sindicato acrescenta que “a lei do Orçamento de 2018 é clara e ordena a progressão remuneratória de todos os trabalhadores que acumularam 10 pontos, até porque o regulamento de avaliação de desempenho do pessoal docente da UAlg também prevê a progressão uma vez atingida essa pontuação”.

Sabendo-se que “há já instituições em que a lei está a ser cumprida, os docentes da Universidade do Algarve não pedem tratamento privilegiado, mas exigem apenas ser tratados como os restantes trabalhadores da função pública”.

 

Leia também:

Polícia Marítima ‘vai’ ao perceve

Vereadores da oposição recusam pelouros

Ofertas de emprego da semana

(Visited 153 times, 1 visits today)
pub
pub
ViladoBispo_Banner_Fev
pub

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.