Campanha contra maus tratos na infância

pub
pub

No âmbito da campanha “Mês da Prevenção dos Maus Tratos na Infância” que está a decorrer ao longo do mês de abril, a Comissão de Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ) de Vila do Bispo desafia toda a comunidade a colocar amanhã, dia 30, um laço ou uma peça azul à janela, como forma de apelar a todos para esta causa.

Trata-se de mais uma ação promovida pela CPCJ de Vila do Bispo que com o apoio da autarquia associou-se, mais uma vez, à campanha nacional “Serei o que me deres… que seja amor” promovida pela Comissão Nacional de Proteção de Crianças e Jovens (CNPCJ) ao longo deste mês.

Este ano, tendo em conta o contexto particular em que a pandemia do Covid-19 nos colocou, a CPCJ de Vila de Bispo lançou um desafio online, a todos os interessados, para a partilha de desenhos originais sobre o tema da campanha de 2020. Assim, ao longo do mês de abril a comissão recebeu vários desenhos que publicou na sua página de Facebook.

Foram também elaborados Laços Azuis e faixas alusivas a esta campanha, pelos utentes da Santa Casa da Misericórdia de Vila do Bispo, e que se encontram expostos no posto da GNR de Vila do Bispo e na Escola Básica do 1º Ciclo de Vila do Bispo. Para além destas iniciativas, destaca-se ainda a realização de um vídeo que pretende consciencializar para a importância da prevenção dos maus tratos infantis e para a promoção dos direitos da criança.

O símbolo desta campanha tem como imagem principal, um laço azul, (Blue Ribbon) e iniciou-se em 1989, na Virgínia, E.U.A. quando uma avó, Bonnie W. Finney, amarrou uma fita azul à antena do seu carro “para fazer com que as pessoas se questionassem”. 

A história que Bonnie Finney contou aos elementos da comunidade que se revelaram “curiosos” foi trágica e sobre os maus-tratos à sua neta, os quais já tinham morto o seu neto de forma brutal. E porquê azul? Porque apesar do azul ser uma cor bonita, Bonnie Finney não queria esquecer os corpos batidos e cheios de nódoas negras dos seus dois netos. O azul, que simboliza a cor das lesões, servir-lhe-ia como um lembrete constante para a sua luta na proteção das crianças contra os maus-tratos. 

Apesar das atuais circunstâncias, a Comissão mantém a sua atividade de promoção dos direitos e proteção das crianças e encontra-se disponível através do contacto telefónico 910796306 (para marcação de atendimentos presenciais) e do e-mail cpcj.VilaBispo@cnpdpcj.pt.

Acompanhe toda a atividade da CPCJ de Vila do Bispo através do facebook: https://www.facebook.com/cpcjviladobispo/.

LEIA TAMBÉM:

Covid-19: Ponto de situação no concelho de Lagoa

Covid-19: Mais dois casos no concelho de Olhão

10 ofertas de emprego público

(Visited 8 times, 1 visits today)
pub
pub
ViladoBispo_Banner_Fev
pub
pub
pub
pub