Empresas de rent-a-car sem casos de Covid mas com drástica redução de faturação

pub
pub
pub
pub

Cerca de dois terços das empresas que responderam a um inquérito elaborado pela Associação de Renta Car do Algarve (ARA) indicam ter tido, ao longo do primeiro semestre do ano, quebras de faturação entre 65 a 85%.

Em comunicado, aquela associação acrescenta que “91,7% dos empresários reportaram uma diminuição da dimensão da frota na maioria entre 15% e 20%”.

O documento indica, ainda, que igualmente 91,7% dos inquiridos afirma ter aderido ao sistema de lay-off simplificado, sendo que perto de 60% colocaram todos os seus funcionários neste sistema.

Pela positiva, há a destacar o facto de que nenhuma das empresas indicou ter recebido informação de casos positivos de Covid-19 em clientes.

O cumprimento das “medidas de proteção sugeridas pela ARA às empresas associadas, bem como a formação levada a cabo em “Clean & Safe”, levaram a que não tivessem havido até ao momento qualquer contágio no local de trabalho”, acrescenta a associação.

Quanto ao futuro, o cenário não é animador, pois “a grande maioria dos empresários (67%) aponta a retoma da atividade para níveis pré-Covid somente para 2022 ou depois”.

Em face de tudo isto, “continuam a solicitar o prolongamento de medidas como o lay-off simplificado, que vigorou entre abril e julho, isenção de TSU e suspensão de IUC’s, bem como que as entidades competentes se esforcem por mostrar a segurança sanitária do Algarve para recuperar a confiança internacional, pois delas depende em grande parte a retoma do turismo no seu todo e do Algarve em particular”.

Há, sobretudo, defende a ARA que fazer “maior e melhor pressão internacional” para que o país entre na lista dos famosos ‘corredores aéreos’.

LEIA TAMBÉM:

Covid-19: Mais quatro casos no Algarve

Ofertas de emprego para agrupamento de escolas

Docapesca oferece oito toneladas de peixe a famílias carenciadas

(Visited 90 times, 1 visits today)
pub
pub
pub
ViladoBispo_Banner_Fev
pub
pub
pub