Covid-19 custa 150 mil euros por mês à Câmara de Lagos

pub

A pandemia fez com que a Câmara de Lagos tivesse uma despesa suplementar global de 581 mil euros nos primeiros quatro meses deste ano, o que dá uma média mensal de quase 150 mil euros.

Segundo informa a autarquia, destacam-se as ‘faturas’ relacionadas com apoios sociais, designadamente alimentar, de higiene, apoio ao arrendamento privado, entre outros, que, no seu conjunto, representaram mais de 270 mil euros.

A Câmara adianta que mensalmente foram atribuídos uma média de 521 cabazes alimentares.

As pessoas em situação de sem-abrigo continuaram igualmente a ser apoiadas, tendo sido confecionadas e servidas uma média mensal de 633 refeições.

Em contexto de crise pandémica, foi também necessário entregar géneros alimentares a pessoas em situação de isolamento profilático, um suporte essencial prestado em articulação com as entidades de saúde e a proteção civil municipal.

No que diz respeito à habitação, um total 157 famílias viram aprovados os seus pedidos ao abrigo do Regulamento Municipal de Apoio ao Arrendamento Privado.

No documento também se refere que, em matéria de aquisição de bens e serviços, as ações de desinfeção e limpeza, os equipamentos de proteção individual, a contratação de serviços de segurança, assim como a adaptação e apetrechamento de instalações destinadas ao funcionamento do Centro de Vacinação contra a COVID-19, foram as áreas mais exigentes em termos de afetação de recursos financeiros.

LEIA TAMBÉM:

Dois feridos em acidente em Portimão

163 ofertas de emprego no Algarve

O adeus ao velhinho Hospital de Lagos

(Visited 51 times, 1 visits today)
pub
pub

pub

pub

pub
ViladoBispo_Banner_Fev