Exposições na Casa Manuel Teixeira Gomes

Entre 4 e 29 de novembro, a Casa Manuel Teixeira Gomes vai exibir duas exposições, uma com azulejos do artista plástico portimonense João Sousa, intitulada “Intermitência Azul”, e a outra do fotógrafo Nuno Borges, sob o tema “Viagem para a Liberdade”.

A mostra fotográfica “Viagem para a Liberdade”, cuja inauguração está agendada para as 18h00 de 4 de novembro, apresenta um conjunto de imagens de Nuno Borges relacionadas com o caravanismo, que tem vindo a ganhar cada vez mais adeptos devido ao facto de as pessoas sentirem uma crescente necessidade do contacto direto com a Natureza.

As fotografias históricas apresentadas são narrativas, contando as aventuras de caravanistas que desfrutaram as belas paisagens da Costa Vicentina, e transportam os visitantes da mostra para os locais captados, proporcionando-lhes sentir as emoções, as cores e a intensa atmosfera marítima da zona.

Nuno Borges iniciou o seu percurso em 1985, ainda na era da fotografia analógica, tendo regressado à atividade em 2008, já na época do digital e após um interregno de cerca de 20 anos. 

Na mesma data, também às 18h00, será inaugurada na Casa Manuel Teixeira Gomes a mostra “Intermitência Azul”, que reúne um conjunto de peças criadas por João Sousa, natural de Portimão, que cedo se interessou por experimentar várias formas artística, particularmente a cerâmica e o azulejo. 

Espetador de diversos acontecimentos históricos, desde o derrube do muro de Berlim à Covid-19, a interpretação e consequente relativização desses factos tem sido o motor para a sua prática enquanto artista, aprendendo e reinterpretando a realidade que o circunda e a realidade que, não sendo próxima, é – no seu entender – cada vez mais influente.

Do ponto de vista de João Sousa, o azulejo em Portugal, que remonta ao início do século XV, longe de ser uma originalidade nacional, é adotado e reinterpretado neste território e, enquanto a sua originalidade transcendeu o mero revestimento arquitetónico para ir ao encontro de uma expressão livre e singular, assumiu-se como manifestação cultural única do país.

LEIA TAMBÉM:

Oito ofertas de emprego no Algarve

Oferta de emprego para Câmara algarvia

Duas ofertas de emprego para agrupamento de escolas

(Visited 40 times, 1 visits today)
pub
ViladoBispo_Banner_Fev
pub