Loulé recebe festival internacional

O Festival Contrapeso regressa ao concelho de Loulé, de 1 a 4 de dezembro, para a sua 2ª edição. Este ano, apresenta uma programação internacional, com foco no teatro e no jazz, e traz 25 artistas ao Algarve de 12 nacionalidades distintas (desde França até à Austrália, da Suécia e Noruega até ao Chile ou à Coreia do Sul), assim como workshops de comédia física, ensaios abertos e uma exposição multimédia.

‘From Paris With Love’ é o tema desta segunda edição do Festival, inspirada nas origens dos seus diretores artísticos, Carolina Santos e Marco Martins, apresentando espetáculos e artistas com quem se cruzaram quando viviam em Paris, e que, de algum modo, os influenciaram ou inspiraram.

O Festival arranca no dia 1 de dezembro com a estreia nacional de “Scotland!, pela companhia britânica The Latebloomers, um espetáculo de comédia física para toda a família, que foi premiado nos nos festivais Fringe de Perth, Adelaide, Praga e Paris. À noite o pianista franco-grego Antoine Karacostas, apresenta-se em quarteto no Solar da Música Nova, o espaço destinado à programação musical do festival.

O australiano Sam Dugmore assume, no dia seguinte, o papel de maior herói de ação de todos os tempos em “Manbo” na Casa da Mákina e mais tarde, o guitarrista francês Florent Souchet apresenta-se em trio com Anders Ulrich no contrabaixo e Guilhem Flouzat na bateria, para um concerto de composições intransigentes, onde a linguagem nuclear do jazz se alia a uma constante busca por novas sonoridades.

A comédia física sobre um velho solitário e um cão “sem-abrigo” que se tornam amigos e que decidem entrar no mundo das danças de salão, intitulada “Strictly Come Barking” e protagonizada pelos comediantes Jonathan Tilley e Oliver Nilsson estreia-se na Casa da Mákina no dia 3 de dezembro. À noite, no Cineteatro Louletano, a aclamada companhia Plexus Polaire, que na sua última passagem por Portugal, no âmbito do Fimfa LX21, esgotou o Teatro Nacional D. Maria II com “Moby Dick”, apresenta o espetáculo “Dracula – Lucy’s Dream”, em estreia nacional, através de marionetas de tamanho humano e a dupla presença do ator-marionetista.

A programação do Festival Contrapeso termina no dia 4 de dezembro com o concerto do baixista e compositor Marco Martins (cofundador da Mákina de Cena), que no festival apresenta “Roadbook Revisited”, um projeto que percorreu vários clubes, festivais e auditórios em França, Espanha e Portugal e que agora volta a reunir-se com grande parte do colectivo original, num revisitar do disco que marca Martins como criador de paisagens sonoras, sempre em ligação ao universo jazzístico.

Além da programação de espetáculos, o Festival Contrapeso programa, de 1 a 4 de dezembro na Casa do Meio-Dia, a exposição “Arquivo Samotrácias”, uma visão documental do fotógrafo e videasta João Catarino sobre a temática da migração no feminino, composto por instalações multimedia. Há ainda um workshop de comédia física, orientado pela companhia The Latebloomers, onde serão explorados vários exercícios de teatro desenvolvidos na École International de Jacques Lecoq, em Paris. Por fim, vai realizar-se um ensaio aberto dirigido a estudantes do Conservatório de Música de Loulé, em que se partilham processos de improvisação e interpretação dos temas do álbum “Roadbook” de Marco Martins (baixo), contando com Leon Baldesberger (trompete), Pierre Bernier (saxofone), Florent Souchet (guitarra) e Simon Bernier (bateria). 

O Festival Contrapeso realiza-se em Loulé no Cineteatro Louletano, Auditório do Solar da Música Nova, Casa da Cultura de Loulé, Casa do Meio-Dia e Casa da Mákina e é uma iniciativa da companhia Mákina de Cena.

……………….

VÍDEO EM DESTAQUE
Um ‘segredo’ portimonense

LEIA TAMBÉM:

O recanto ‘secreto’ de Portimão (com VÍDEO)

Os eventos que vão animar o Algarve em novembro

Ofertas de emprego no Algarve

(Visited 43 times, 1 visits today)
pub
pub
ViladoBispo_Banner_Fev