Realizar consultas médicas à chuva

pub
pub

Esta 4ª feira, alguns utentes da Unidade de Saúde Familiar (USF) Lauroé, no Centro de Saúde de Loulé, foram atendidos pelos médicos de chapéu de chuva nas mãos.

O caso foi denunciado pelo Sindicato dos Enfermeiros Portugueses que garante não ser o único do género na região algarvia, pois acrescenta que “na Unidade de Saúde Familiar de Albufeira chove em dois gabinetes.”

Em comunicado, o sindicato refere que “estas duas USF funcionam em contentores que têm vindo a degradar-se ao longo dos anos, razão pela qual sofrem infiltrações de água que comprometem o sistema eléctrico e o funcionamento dos telefones, bem como a integridade dos equipamentos, nomeadamente informáticos.”

Igualmente é referido que “alguns funcionários têm vindo a queixar-se de reacções alérgicas do foro respiratório e dermatológico, que atribuem ao isolamento térmico/acústico do contentor que está podre, segundo dizem.”

O PSD de Loulé já veio reagir a esta denúncia, mostrando-se “indignado” pela situação verificada na Unidade de Saúde Familiar daquele concelho. Em comunicado, esta estrutura também critica o facto de, no Centro de Saúde de Quarteira, os utentes que aguardam consultas ou tratamentos de enfermagem, tenham que esperar “ao relento, quando poderiam permanecer já dentro do edifício, isto se o vigilante tivesse autorização e horário para que as portas abrissem antes das 8h00.”

Em face do que considera ser a degradação de condições do serviço de saúde no concelho e as “condições de indignidade” referidas, a concelhia local daquele partido diz estranhar “o silêncio por parte do executivo socialista local, liderado por Vítor Aleixo, que outrora não hesitou em realizar crítica fácil e por vezes incoerente.”

Leia também:

Ambiente “penoso e de risco” nas Urgências do Hospital de Portimão

(Visited 110 times, 1 visits today)
pub
pub
pub
pub
pub
ViladoBispo_Banner_Fev

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.