CDS quer reversão do aumento do custo nas portagens da Via do Infante

pub

O CDS-PP apresentou um Projecto de Resolução através do qual recomenda ao Governo que reverta, de imediato, o aumento no custo das portagens da A22, mantendo o seu congelamento até que as obras de requalificação da EN125 estejam concluídas.

No documento, os centristas referem que “a segurança rodoviária, o bem-estar das populações e o crescimento económico continuarão a estar postos em causa enquanto as obras na EN125 não terminarem, contribuindo-se não só para o aumento da sinistralidade, mas também para a proliferação de uma imagem negativa de uma região tão admirável quanto habituada a oferecer elevadíssimas qualidades.”

O CDS lembra que o Ministro do Planeamento e das Infraestruturas “garantiu recentemente que as obras de requalificação da EN125 entre Olhão e Vila do Bispo, numa extensão de 103 quilómetros, vão ficar concluídas antes do próximo verão”.

Posteriormente, o mesmo responsável afirmou que “as obras que ficam de fora da concessão (nomeadamente, as obras compreendidas entre Olhão e Vila Real de Santo António) serão realizadas pela Infraestruturas de Portugal e nunca deverão estar completamente concluídas antes de 2020.”

Em face de tudo isto, o CDS defende que, “tendo já sido recusada a proposta de suspensão de cobrança de portagens na A22 até que terminem as obras de recuperação da EN125, o Governo deve reverter, com efeitos imediatos, o aumento no custo dessas mesmas portagens.”

Leia também: 

Veja onde vai estar a PSP com o radar

Subscreva a nossa Newsletter 

(Visited 80 times, 1 visits today)
pub

pub

pub

pub
ViladoBispo_Banner_Fev
pub

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.