Emigrante português é acusado de ter feito burlas de valor superior a 240 mil euros

pub
pub

O Departamento de Investigação e Acção Penal (DIAP) do Ministério Público (MP) de Faro deduziu acusação e vai levar a tribunal um homem que, alegadamente, terá cometido 35 crimes de burla qualificada.

De acordo com o MP, o arguido, de 62 anos de idade, que é emigrante português na Suécia, “fez-se passar por presidente de uma fundação sueca que distribui gratuitamente equipamento médico e hospitalar. Desse modo, terá conseguido que mais de trinta municípios e instituições de solidariedade social portugueses lhe entregassem quantias monetárias elevadas, a pretexto de necessidade pagamento de várias despesas que, na verdade, não existiam.”

Graças a este esquema, o Ministério Público chega à conclusão que o homem terá arrecadado, para benefício próprio, mais de 240 mil euros.

O inquérito, no qual foram inquiridas cerca de meia centena de testemunhas, foi dirigido pelo MP da 2ª secção de Faro do DIAP, com a investigação a cargo da Directoria de Faro da PJ.

 Leia também:

PSP de radar em punho (Julho)

Vai ser preciso tirar férias para ir de Sagres a Faro pela EN 125

Olhão inaugurou parque canino

(Visited 93 times, 1 visits today)
pub

pub

pub

pub
pub

pub
ViladoBispo_Banner_Fev

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.