Museu de Portimão celebra 11º aniversário

O Museu de Portimão assinala 11 anos de existência com diversas atividades, novas exposições, corrida fotográfica e várias surpresas, estando o dia 18 reservado para os momentos altos desta efeméride.

Na sexta –feira  dia 17, às 21h00, será dada a partida para a edição “Especial 24 horas” da 19ª Corrida Fotografia, com controlos às 24h00 e 7h00 e que irá continuar até às 21:00 do dia 18.

O Dia Internacional dos Museus, assinalado a 18 de maio pelo “ICOM-Conselho Internacional doa Museu” e este ano sob o tema “Os Museus como Centros Culturais: o futuro da tradição”, integra igualmente as comemorações do 11º aniversário pelo que, nesse dia, todos os visitantes serão convidados a entrar gratuitamente quer no Museu, quer nos Monumentos Megalíticos de Alcalar.

Logo pela manhã, às 9h00 será o início da 19ª Corrida Fotografia de Portimão , para os participantes que optaram pela prova das “12 horas” e aos quais se juntarão os fotógrafos da edição “especial 24 horas”, vindos da noite anterior , passando todos pelos diferentes postos de controlo onde irão receber a indicação dos diversos temas a fotografar e a concluir até às 21h00.

Pelas 17h00 serão inaugurada duas exposições, “Da minha janela ainda vejo o Algarve?” e “Reencontro” com Hein Semke.

Através da mostra “Da minha janela ainda vejo o Algarve?” pretende-se chamar a atenção para a riqueza, a diversidade e a singularidade de um relevante património arquitetónico algarvio, que importa preservar, resultante do saber popular ancestral, nascido de uma contínua e inteligente proximidade humana entre o mundo rural e urbano, num permanente diálogo civilizacional entre o barro, a terra e a cal.

De uma recuperada janela da época manuelina (século XVI), de “Villa Nova de Portimão”, emoldurada por uma cantaria chanfrada, podemos ver através das fotografias de Filipe da Palma, as decorativas e originais platibandas, portas, janelas, chaminés, telhados, açoteias, balaustradas algarvias e passear por uma simbólica “Rua Algarve”, observando a criatividade das suas elegantes e decorativas fachadas e descobrindo uma inesperada divindade que, do alto de um dos edifícios de Portimão, protegia o “Comércio” local.

Uma parceria com o Museu Nacional do Azulejo que irá permitir proporcionar um “reencontro”  entre as obras de cerâmica, pintura, gravura, monotipia, desenho e colagem do escultor alemão Hein Semke (1899-1995) das coleções dos 2 museus. Deste modo, dá-se continuidade à divulgação iniciada em 2016, de novas peças pertencentes à importante doação que a sua mulher, Teresa Balté, fez ao Museu de Portimão e igualmente ao Museu Nacional do Azulejo.

Às 18h00 chegam ao Museu de Portimão, as nove musas gregas, filhas de Zeus e Mnemósine (deusa da Memória), protetoras das artes, ciências e das letras, transportando a escultura que representará o trofeu “Prémio Museu Portimão” a ser atribuído em Sarajevo (Bósnia e Herzegovina), durante a cerimónia do EMYA 2019 -Prémio Museu Europeu do Ano”, ao Museu mais acolhedor da Europa.

Às 18h30 e ao som de acordes musicais todos serão os convidados a provarem e degustarem as diferentes iguarias, sabores do mar e um Bolo do 11º Aniversário, muito especial.

Este ano o Museu de Portimão receberá no próximo dia 23 de maio, às 15h00, no Palácio Fronteira, em Lisboa, uma “menção honrosa” na categoria de Boas Práticas no âmbito da Candidatura do Museu de Portimão e da ARU à candidatura ao “Prémios SOS Azulejo”, nomeadamente a recuperação urbana dos azulejos do Jardim 1º de Dezembro, que contribui para a valorização do património azulejar português.

Inaugurado em maio de 2008, o Museu de Portimão recebeu nesse ano uma menção honrosa na categoria “Melhor Museu Português”, pela Associação Portuguesa de Museologia, e no ano seguinte pelo Turismo de Portugal, na categoria “Novo Evento Público”. Em 2010 foi distinguido internacionalmente com o prestigiante prémio “Museu Conselho da Europa” e em 2011 com o prémio “DASA – Mundo do Trabalho 2011”. Ainda nesse ano foi premiado pelo filme “À conversa com Manuel Teixeira Gomes”, no Festival Tour Film Brazil 2011, realizado em Florianópolis, com a “Arara de Prata – Jovens Talentos”. Em 2015 voltou a ser distinguido pela Associação Portuguesa de Museologia com o prémio “Inovação e Criatividade”, pelo projeto “A nossa cultura sai à rua.

Leia também:

Câmara algarvia lança concurso para contratação de 70 pessoas

Substituição do passadiço da Praia da Rocha custa um milhão de euros

A PJ tem 100 vagas de emprego por preencher

(Visited 120 times, 1 visits today)
pub
ViladoBispo_Banner_Fev
pub
pub