Quem ganhou e quem perdeu as eleições no Algarve

No Algarve bastou ao PS um aumento de 1.047 votos em relação às Legislativas de 2015 para conseguir eleger mais um deputado, passando de 4 para 5.

Para isso muito contribuiu a queda da CDU, que passou de 16.539 para 12.180 votos, o que significou uma diminuição de 4.359 votos. Bastaria que a quebra de votação fosse ligeiramente menos acentuada e que a coligação tivesse mais 515 votos para manter um deputado da região no Parlamento à custa do 5º deputado do PS.

Tal como o PS, também o PSD conseguiu, nestas eleições, obter mais um deputado pelo círculo de Faro. A equipa liderada por Cristóvão Norte beneficiou da hecatombe que se abateu sobre o CDS, o seu parceiro de coligação de 2015. Desta vez, o partido de Assunção Cristas apenas obteve 6.572 votos, pouco mais de metade dos que precisaria para conseguir um mandato pelo Algarve.

O Bloco de Esquerda consolidou a sua posição de 3ª força política mais votada na região, apesar de ter perdido 5.667 votos em relação a 2015. No entanto, os 21.255 votos conseguidos permitiram-lhe voltar a eleger, com grande folga, um deputado.

Quanto aos outros partidos, o destaque maior vai para o PAN que arrecadou mais do dobro dos votos obtidos nas anteriores eleições (8.238 contra 3.783), o que lhe permitiu passar de 1,99% para 4,77% e assumir-se como a 5ª força mais votada na região.

Algarve pintado de rosa

O PS venceu em todos os concelhos algarvios e obteve, na região, um resultado (36,75%) em linha com a votação nacional (36,65%), tendo conseguido eleger 5 representantes. O concelho em que teve melhor votação, em termos percentuais, foi Alcoutim (48,03%), mas também em Castro Marim (43,15%), Vila Real de Sto. António (40,09%) e Vila do Bispo (40,07%) passou a fasquia dos 40%.

O pior resultado dos socialistas ocorreu em Albufeira (33,63%), seguindo-se os concelhos de Silves (34,11%), Portimão (34,62%) e Faro (35,53%).

O PSD obteve no Algarve 22,30%, abaixo da média nacional do partido de Rui Rio, que foi de 27,90%. Ainda assim reforça a sua representação parlamentar, que passa a ser de 3 eleitos. Os melhores resultados na região foram conseguidos em Alcoutim (27,96%) e Loulé (27,11%). Em sinal contrário estiveram as votações registadas em Aljezur (15,06%) e Vila Real de Sto. António (16,72%).

O outro partido que obteve representação parlamentar (1 eleito) pelo Algarve foi o Bloco de Esquerda que arrecadou 12,31% dos votos expressos no Algarve, acima da média nacional (9,67%). Portimão (14,67%) e Olhão (14,03%) foram os concelhos que mais contribuíram para o bom resultado enquanto que em Alcoutim (5,65%) e Loulé (9,53%) a lista de João Vasconcelos não atingiu os dois dígitos.

 

LEIA TAMBÉM:

PS elege 5 deputados pelo Algarve

Mulheres feridas em despiste

Veja onde vai estar a PSP com o radar

(Visited 361 times, 1 visits today)
pub
pub
pub
pub
ViladoBispo_Banner_Fev
pub