Quem ganhou e quem perdeu as eleições no Algarve

pub

No Algarve bastou ao PS um aumento de 1.047 votos em relação às Legislativas de 2015 para conseguir eleger mais um deputado, passando de 4 para 5.

Para isso muito contribuiu a queda da CDU, que passou de 16.539 para 12.180 votos, o que significou uma diminuição de 4.359 votos. Bastaria que a quebra de votação fosse ligeiramente menos acentuada e que a coligação tivesse mais 515 votos para manter um deputado da região no Parlamento à custa do 5º deputado do PS.

Tal como o PS, também o PSD conseguiu, nestas eleições, obter mais um deputado pelo círculo de Faro. A equipa liderada por Cristóvão Norte beneficiou da hecatombe que se abateu sobre o CDS, o seu parceiro de coligação de 2015. Desta vez, o partido de Assunção Cristas apenas obteve 6.572 votos, pouco mais de metade dos que precisaria para conseguir um mandato pelo Algarve.

O Bloco de Esquerda consolidou a sua posição de 3ª força política mais votada na região, apesar de ter perdido 5.667 votos em relação a 2015. No entanto, os 21.255 votos conseguidos permitiram-lhe voltar a eleger, com grande folga, um deputado.

Quanto aos outros partidos, o destaque maior vai para o PAN que arrecadou mais do dobro dos votos obtidos nas anteriores eleições (8.238 contra 3.783), o que lhe permitiu passar de 1,99% para 4,77% e assumir-se como a 5ª força mais votada na região.

Algarve pintado de rosa

O PS venceu em todos os concelhos algarvios e obteve, na região, um resultado (36,75%) em linha com a votação nacional (36,65%), tendo conseguido eleger 5 representantes. O concelho em que teve melhor votação, em termos percentuais, foi Alcoutim (48,03%), mas também em Castro Marim (43,15%), Vila Real de Sto. António (40,09%) e Vila do Bispo (40,07%) passou a fasquia dos 40%.

O pior resultado dos socialistas ocorreu em Albufeira (33,63%), seguindo-se os concelhos de Silves (34,11%), Portimão (34,62%) e Faro (35,53%).

O PSD obteve no Algarve 22,30%, abaixo da média nacional do partido de Rui Rio, que foi de 27,90%. Ainda assim reforça a sua representação parlamentar, que passa a ser de 3 eleitos. Os melhores resultados na região foram conseguidos em Alcoutim (27,96%) e Loulé (27,11%). Em sinal contrário estiveram as votações registadas em Aljezur (15,06%) e Vila Real de Sto. António (16,72%).

O outro partido que obteve representação parlamentar (1 eleito) pelo Algarve foi o Bloco de Esquerda que arrecadou 12,31% dos votos expressos no Algarve, acima da média nacional (9,67%). Portimão (14,67%) e Olhão (14,03%) foram os concelhos que mais contribuíram para o bom resultado enquanto que em Alcoutim (5,65%) e Loulé (9,53%) a lista de João Vasconcelos não atingiu os dois dígitos.

 

LEIA TAMBÉM:

PS elege 5 deputados pelo Algarve

Mulheres feridas em despiste

Veja onde vai estar a PSP com o radar


OS NOSSOS VÍDEOS

(Visited 332 times, 1 visits today)
pub
pub
ViladoBispo_Banner_Fev
pub