Novo espaço para pessoas sem-abrigo em Portimão

A Câmara de Portimão informa que, a partir desta terça-feira, 20 de dezembro, está disponível em pleno centro da cidade um abrigo temporário destinado a pessoas em situação de sem-abrigo.

Com capacidade para acolher até quatro mulheres e oito homens, funcionará diariamente entre as 20h00 e as 9h00, disponibilizando, até 31 de março, as valências de acolhimento, refeição ligeira, dormida, balneário, apoio e encaminhamento psicossocial.

No decorrer de uma visita às instalações, a presidente da Câmara Municipal de Portimão, Isilda Gomes, realçou esta resposta social do Núcleo de Planeamento e Intervenção Sem Abrigo de Portimão (NIPSA), que congrega diversas entidades locais e públicas, tendo adiantado ser intenção da autarquia criar as condições necessárias para que o abrigo seja permanente e esteja de portas abertas ao longo de todo o ano.

Para a materialização do novo abrigo, foi celebrado um protocolo de cedência de instalações com a Santa Casa da Misericórdia de Portimão, assumindo a autarquia a concretização das obras necessárias para o funcionamento do espaço.

No que toca à gestão do equipamento, foi estabelecido um acordo de cooperação entre o Município e as entidades que integram o NPISA de Portimão, a saber: Junta de Freguesia de Portimão, Junta de Freguesia de Alvor, Junta de Freguesia da Mexilhoeira Grande, Centro Hospitalar Universitário do Algarve – Hospital de Portimão (CHUA), Associação para o Planeamento da Família (APF), Cruz Vermelha Portuguesa – Delegação de Portimão, GRATO – Grupo de Apoio aos Toxicodependentes, Santa Casa da Misericórdia de Alvor, Santa Casa da Misericórdia da Mexilhoeira Grande e Santa Casa da Misericórdia de Portimão.

O funcionamento diário do abrigo fica a cargo do MAPS – Movimento de Apoio à Problemática da Sida que receberá uma comparticipação do Município, no valor de 11.863 euros, para assegurar despesas relacionadas com recursos humanos (dois ajudantes noturnos) e despesas fixas (limpeza diária e refeições ligeiras), cabendo às restantes instituições responder com os recursos de que dispõem, sempre que solicitadas.

Reforço das ofertas de alojamento partilhado

O novo abrigo vem reforçar as ofertas de alojamento já existentes, como é o caso do projeto Casa Maio – Alojamento de Mulheres em Situação de Sem-abrigo, resposta social do GRATO que funciona em regime de apartamento partilhado e temporário, destinado exclusivamente a pessoas do género feminino em situação de sem-abrigo, maiores de 18 anos, que pernoitem no concelho de Portimão, apoiando ainda a sua reintegração socioprofissional.

Ainda nesta área, e na sequência de acordo de cooperação celebrado em 2014 com o Centro Distrital de Segurança Social de Faro, é igualmente valência do GRATO o Apartamento de Reinserção Social, que proporciona acolhimento a cinco pessoas pelo período de seis meses, com a possibilidade de renovação, consoante o seu processo de inserção.

Na mesma vertente, o MAPS apoia também as pessoas em situação de sem-abrigo com necessidades e carências sociais elevadas num contexto de habitação partilhada, por um período limitado, garantindo as condições básicas de habitabilidade, alimentação e higiene.

Leia também: Despiste aparatoso em Portimão (com VÍDEO)

……………….
VÍDEO EM DESTAQUE

Despiste aparatoso em Portimão

Assista aqui a todos os nossos vídeos

LEIA TAMBÉM:

Despiste aparatoso em Portimão (com VÍDEO)

Parque insuflável no mar ao largo de Armação de Pera

Viaduto vai eliminar passagem de nível de Portimão (com VÍDEO)

(Visited 149 times, 1 visits today)
pub
ViladoBispo_Banner_Fev