Regional

Governo reconhece necessidade de mais 51 médicos nos hospitais algarvios

Partilhe a notícia
pub
pub
pub
pub
pub
pub
pub

O Ministério da Saúde considera que fazem falta mais 51 médicos no Centro Hospitalar do Algarve (CHA). A lista foi publicada hoje (Segunda-feira, 11 de Julho) em Diário da República.

No total, segundo aquele despacho do Gabinete do Secretário de Estado Adjunto e da Saúde, são 736 as vagas médicas existentes nos hospitais portugueses cujo preenchimento se apresenta como mais premente.

No caso do Algarve, o Ministério da Saúde identifica lacunas médicas nas seguintes 23 especialidades: Anestesiologia (5 vagas); Cardiologia (2); Cirurgia Geral (2); Cirurgia Plástica e Reconstrutiva (1); Cirurgia Vascular (2); Dermatovenereologia (2); Gastrenterologia (1); Ginecologia/Ostetrícia (4); Infecciologia (1); Medicina Física e de Reabilitação (2); Medicina Interna (5); Nefrologia (1); Neurologia (1); Oftalmologia (2); Oncologia Médica (2); Ortopedia (4); Otorrinolaringologia (1); Patologia Clínica (1); Pediatria (4); Pneumologia (1); Psiquiatria (4); Radiologia (2) e Urologia (1).

No entanto, não parece tarefa fácil conseguir suprir nem que seja uma parte destas necessidades. É que, ainda recentemente, foi anunciado que quatro concursos que tinham sido abertos para a colocação de especialistas acabaram por ficar desertos, por não se terem apresentado interessados em preencher vagas nas especialidades de Nefrologia, Radiologia e Anestesiologia.

Leia também:

Médicos continuam a não querer vir para o Algarve

Está doente? Vá à praia

Ministério da Saúde quer que os algarvios deixem de fumar



(Visited 272 times, 1 visits today)

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

EVENTOS NO ALGARVE