Horários do comércio local têm de mudar

pub

Se quer sobreviver e prosperar, o comércio local não pode continuar com o horário 9/13h00 e 15/19h00. Isso está “ultrapassado” e é uma forma de “empurrar as pessoas para as grandes superfícies”.

A necessidade de mudar e de ir ao encontro dos horários que mais interessam aos clientes foi defendida pelo presidente da Associação do Comércio e Serviços da Região do Algarve (ACRAL), Álvaro Viegas, em entrevista ao programa Pedra de Toque, da Rádio Solar, conduzida por Jorge Magalhães, que foi para o ar este Domingo.

Álvaro Viegas considera que, a este nível, foi feita uma experiência positiva em Faro, com os estabelecimentos a manterem as portas abertas durante a noite ao longo de algumas Sextas-feiras. A iniciativa, promovida pela Câmara local e levada a cabo pelos comerciantes, contribuiu para “dinamizar a baixa de Faro” e até para “esvaziar o Fórum Algarve”.

Por considerar ter sido um sucesso, o dirigente associativo assegura que a iniciativa vai ter continuidade este ano e até ser alargada. Os ecos do que de bom trouxe para o comércio de Faro chegaram a diversos pontos da região e a associação tem sido contactada por outras autarquias que também se mostram interessadas em avançar com um programa do género.

Mas, para que os centros das cidades ganhem nova dinâmica não basta que o comércio mude o seu horário ‘habitual’. Álvaro Viegas considera que era importante que também as igrejas, museus e monumentos fiquem de portas abertas nas alturas em que há maior potencial de serem visitados.

A este nível, destacou o que se faz em Tavira, em que a Câmara local chegou a acordo com os responsáveis religiosos, conseguiu que as muitas igrejas que aí existem sejam dinamizadas, do ponto de vista cultural, o que é um grande atractivo para os visitantes.

Mas sendo a ACRAL uma associação que defende os interesses dos comerciantes, o seu foco principal é ajudá-los a vender os seus produtos e serviços. Para o efeito, está a trabalhar numa plataforma on-line, que “deverá ficar pronta até ao fim do ano”. Trata-se de uma montra virtual, onde os associados podem expor o que têm para vender e que será promovida tendo como mercados prioritários não só o nacional, mas também o francês, o espanhol, o inglês e o alemão.

Outro dos projectos que a associação tem é o de apoiar a criação de 40 empresas, através da atribuição de bolsas. Também à ACRAL poderão recorrer os empresários que queiram candidatar-se a fundos comunitários ou as pessoas que tenham ficado desempregadas e queiram constituir empresas.

Para reflectir mais profundamente sobre que caminhos se podem abrir à economia regional, a associação vai levar a cabo, já no dia 15 de Março (próxima Quarta-feira), no Teatro Lethes, em Faro, uma conferência que terá como um dos oradores convidados o antigo presidente da Câmara do Porto, Rui Rio.

Esta é a primeira de um ciclo de três conferências. A seguinte terá como tema a Regionalização e a terceira, a Saúde.

 Leia também:

Sempre sonhei ser bombeiro

Autarquias algarvias que estão a contratar

PSP de radar em punho

Subscreva a nossa Newsletter 

(Visited 669 times, 1 visits today)
pub
ViladoBispo_Banner_Fev
pub

pub

pub

pub

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.