Daniel Kemish no Choque Frontal ao Vivo

Choque_Frontal_Julio_RicardoM(Texto: Júlio Ferreira)

Esta noite foi difícil para mim! Nem sei a que horas “preguei olho”.

Um misto de excitação, alegria e gratidão de fazer parte deste projecto que está a ser eficaz, que envolve as pessoas a quem se dirige, que está a criar empatia faz-me pensar que tudo é efémero, mas que esse dia ainda esteja longe, muito longe.

Mas vamos ao que interessa e começo por ser sincero convosco. O country e folk são géneros de música que pouco nos diziam antes de ontem à noite, assim como o jazz. Talvez por não entendermos, por não sabermos apreciar, por sermos parvos? Sei lá…

O nosso convidado do Choque Frontal tem uma história de vida interessante. Daniel Kemish devia ter nascido em Nashville e não nas ilhas Britânicas mas podia à mesma ter vivido uma infância feliz neste cantinho à beira mar plantado, como acabou por acontecer.

A mais de uma semana da gravação do programa este surfista, de voz quente e rouca e melodias cativantes, esgotou a Black Box e tivemos de gravar o programa no pequeno auditório com o triplo da capacidade.

Foi uma agradável surpresa mas justificada pelo curriculum do nosso convidado. Ninguém pode ficar indiferente à sua presença no Festival Med e NOS ALIVE, entre muitos outros. Tinha de ter qualidade!

Daniel Kemish é um guitarrista autodidata. As suas primeiras influências resultaram da música que foi tocando em casa de tipos que nunca ouvimos falar como um tal de Bob Dylan, ou o outro de nome Johnny Cash, entre outros ainda menos conhecidos.

Embora ainda com longo caminho para percorrer, o Country vem ganhando popularidade e grande aceitação noutros pontos do Mundo, com a sua melodia simples e sincera, com as suas raízes profundamente ligadas ao homem, a terra, assim como Daniel Kemish. Este simpático britânico apresentou alguns temas mais antigos mas teve a preocupação de promover o álbum “Fools and Money”, que foi gravado no estúdio “A” do famoso “Ocean Way Nashville”. Sim esse mesmo, nos States.

No final, fiquei com vontade de ouvir mais este género musical tipicamente americano, com raízes na música folk, espiritual e blues. Nasceu da influência de escravos com suas canções de guerra, o profundo senso religioso do Sul dos Estados Unidos e dos trabalhadores do campo.

A noite de ontem também trouxe para esta nossa sala de estar a “chocada pela positiva” vereadora da Cultura Ana Fazenda que prometeu voltar. Também marcaram presença os alunos de uma turma composta por 23 alunos e 2 Formadoras, do 12º Ano da Escola Secundária de Silves, que vieram assistir e entrevistar os “pais” deste programa diferente. O que só elevou ainda mais a fasquia para mais uma noite de Rádio com muitos amigos lá dentro.

Viva a Rádio. Tão mágica, tão única, tão humana, nas suas glórias e fraquezas. Como a vida. Viva a todos os que nos querem bem.

ChoqueFrontal_Daniel_Kemish02

Júlio Ferreira

Leia também:

O humor do Môce Dum Cabréste no Choque Frontal ao Vivo

(Visited 180 times, 1 visits today)
pub
pub
pub
ViladoBispo_Banner_Fev

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.