Faltam médicos, enfermeiros e funcionários no Centro de Saúde de Portimão

O Grupo Parlamentar do PCP dirigiu uma série de perguntas ao Ministro da Saúde relativas a problemas que uma delegação daquele partido político, em recente visita ao local, detectou no Centro de Saúde de Portimão.

Entre a população servida, refere o PCP, no documento, há 9.110 utentes sem médico de família. Tendo em conta que dois clínicos pediram rescisão de contrato com efeito  a partir deste mês, pelas contas dos comunistas, ficam a faltar 7 médicos neste Centro de Saúde, o que agrava a situação.

Também ao nível dos profissionais de enfermagem, e apesar de recentemente terem sido colocados seis enfermeiros, ainda há um défice de, pelo menos, 11. A isto junta-se a “carência de técnicos de diagnóstico e terapêutica e técnicos superiores, assistentes técnicos e assistentes operacionais”.

Em face de tudo isto, o PCP quer saber que medidas vão ser tomadas para resolver os problemas detectados, uma vez que, inclusivamente, muitas vagas para contratação de médicos para os centros de saúde do Algarve têm ficado por preencher.

Os deputados comunistas querem também saber por que motivo recorre o Governo, no Centro de Saúde de Portimão, à externalização de serviços de higienização e limpeza em vez de contratar os assistentes operacionais em falta.

 Leia também:

Câmara de Portimão compra autocarro

(Visited 174 times, 1 visits today)
pub
ViladoBispo_Banner_Fev
pub
pub

pub
pub

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.